Início Breves Empresários açorianos reivindicam ‘lay-off’ simplificado para o turismo

Empresários açorianos reivindicam ‘lay-off’ simplificado para o turismo

Os empresários dos Açores reivindicam, através da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH), a implementação do ‘lay-off’ simplificado no sector do turismo, alegando que só assim será possível manter os postos de trabalho.

– Apesar de existirem muitas medidas de apoio às empresas, principalmente regionais, das quais reconhecemos de todas a sua importância, apenas o ‘lay-off’ simplificado permite a sobrevivência das empresas e dos seus postos de trabalho que se encontram numa situação de quase paralisação da sua actividade, destacou a direcção da CCAH, em comunicado de imprensa.

A associação que representa empresários das ilhas Terceira, Graciosa e São Jorge, liderada por Rodrigo Rodrigues, considerou urgente e necessária a tomada de medidas específicas para o sector do turismo, por parte do Governo da República e do Governo Regional dos Açores.

– Cada vez mais têm que ser criadas medidas de apoio sectoriais dirigidas às actividades que não estão, nem estarão, nos próximos meses, numa situação de retoma, mas de puro declínio, pode-se ainda ler na nota de imprensa.

Em causa estão unidades de alojamento, empresas de animação turística, guias turísticos, rent-a-cars e empresas com actividades ligadas directamente à actividade turística, como estabelecimentos de venda de souvenirs, produtos regionais e artesanato.

Segundo a direcção da associação empresarial, a pandemia da Covid-19 provocou, nos últimos seis meses, inúmeros prejuízos e quebras de facturação acima dos 40%, na maior parte dos sectores de actividade da região, mas o sector do turismo foi o mais afectado, encontrando-se estas empresas numa situação de grande dificuldade económica e financeira, com gravidade de ter de enfrentar agora a época baixa.

Os empresários alegam que as medidas adoptadas a nível nacional estão direccionadas para as empresas que se encontram numa situação de retoma ou normalização da actividade, acrescentando que no sector do turismo só se prevê uma retoma gradual a partir de Maio do próximo ano.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter