Emirates teve prejuízo pela primeira vez em 2020

A companhia aérea Emirates, com sede no Dubai, divulgou ter tido uma perda líquida de 4,53 mil milhões de euros no ano passado, justificando o prejuízo com o facto de as receitas terem caído mais de 66% não só devido à pandemia como também devido à suspensão dos voos de passageiros no seu aeroporto central em março de 2020 e às contínuas restrições de viagem.

Em 2020, a companhia aérea tinha registado uma redução nos lucros de 237 milhões de euros.

O Grupo Emirates, que também opera a Dnata Travel e serviços prestados em terra nos aeroportos, reportou um prejuízo total de 4,9 mil milhões de euros. Esta é a primeira vez que o grupo não regista lucros em mais de três décadas.

Acrescente-se ainda que a companhia aérea, propriedade do Governo do Dubai, já beneficiou de uma linha ajuda de emergência de 1,6 mil milhões de euros para evitar uma crise de liquidez no ano passado.