COMPARTILHE

Hoje é quinta-feira, 11 de abril, centésimo primeiro dia do ano.
Dia Mundial da Doença de Parkinson.
Faltam 264 dias para o final de 2019.

Principais acontecimentos registados neste dia

Nesta data, em 1542, iniciava-se a Conferência de Badajoz entre representantes de D. João III e Carlos V de Espanha. Em 1607, morria o missionário português Bento Góis, primeiro explorador ocidental da Ásia central. Em 1713, era assinado o tratado de Paz de Utreque e Espanha cedia Gibraltar à Inglaterra.

Em 1759, Aveiro era elevada a cidade. Em 1814, Napoleão Bonaparte abdicava e era exilado na Ilha de Elba. Em 1899, após a guerra hispano-norte-americana, as Filipinas deixavam de ser uma colónia espanhola passando para o domínio dos EUA.

A 11 de abril de 1910 nascia António de Spínola, desportista hípico premiado na década de 1950, antigo governador da Guiné, depois da atividade militar na guerra colonial de Angola (1961-63). Foi vice-chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, entre 1973 e 1974. Escreveu “Portugal e o Futuro”. Após o golpe militar de 25 de abril de 1974, assumiu a presidência da Junta de Salvação Nacional, por vontade do Movimento dos Capitães, e, por inerência, a Presidência da República, até 28 de setembro de 1974. Envolveu-se na conjura militar de 11 de março de 1975. Em dezembro de 1981 foi nomeado chanceler das Antigas Ordens Militares. Morreu em 1996.

Em 1919, era criada a Organização Internacional do Trabalho (OIT), com sede em Genebra. Em 1933, entrava em vigor a constituição política da ditadura do Estado Novo. Em 1983, a organização extremista palestiniana de Abu Nidal reivindicava o atentado que vitimara o dirigente da OLP Issam Sartawi, em Montechoro, Algarve.
Em 1987, o primeiro-ministro português Aníbal Cavaco Silva chegava a Pequim em visita oficial, para a assinatura do acordo luso-chinês sobre a transferência da soberania de Macau, em dezembro de 1999. Na mesma data morria o escritor norte-americano Erskine Caldwell. Tinha 83 anos.
Em 1990, Madre Teresa de Calcutá, 79 anos, abandonava a direção da Ordem que fundara, em 1950, em Calcutá. Em 1991, cerca de 400 personalidades subscreviam, em Lisboa, um manifesto contra o Acordo Ortográfico. Em 1995, morria a pintora Menez, Maria Inez Ribeiro da Fonseca. Tinha 69 anos. Em 1996, era aprovado o projeto do Rendimento Mínimo Garantido.

Em 1997, tomava posse, em Luanda, o Governo de Unidade e Reconciliação Nacional. Em 1999, na guerra no Kosovo, um bombardeiro da NATO atingia um comboio de passageiros, matando dez pessoas e ferindo dezenas. Em 2000, o reitor da Universidade Moderna, José Júlio Gonçalves, os seus filhos e o antigo vice-reitor José Vitorino eram detidos pela PJ, acusados de gestão danosa, tráfico de influências e fuga ao fisco.

Ainda em 2000, os Quinze lançavam, em Lisboa, as bases da Europa Digital (e-Europa), para a criação de mais e melhor emprego no espaço comunitário. Em 2002, morria o ator e encenador Armando Cortez. Tinha 74 anos. Em 2003, tropas norte-americanas entravam na cidade de Mossul, no Iraque, a última no norte do país que permanecia em poder das forças de Saddam Hussein.

Em 2004, morria, com 90 anos, Francisco Lyon de Castro, fundador das Publicações Europa-América, resistente antifascista, opositor da ditadura do Estado Novo, defensor da democracia, um dos maiores vultos da edição literária em Portugal.

Em 2005, o arquiteto holandês Rem Koolhaas vencia o Prémio de Arquitetura da União Europeia Mies van der Rohe. E morria, com 85 anos, Maurice R. Hilleman, microbiologista norte-americano, responsável pelo desenvolvimento das vacinas do sarampo, varicela, meningite, rubéola, papeira, hepatite A e B.

Em 2006, Portugal propunha à FIFA um programa conjunto de promoção e desenvolvimento do futebol com os países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Em 2007, Naide Gomes, que revalidou o título europeu do salto em comprimento em pista coberta, era eleita a melhor atleta do mês de março pela Associação Europeia de Atletismo. O escritor Rui Costa vencia o Prémio Albufeira de Literatura 2007, com o romance “A Resistência dos Materiais”. Morriam Sérgio Bardotti, 68 anos, compositor italiano, autor de “Canzone per te”, que Amália Rodrigues gravou; Kurt Vonnegut, 84 anos, escritor norte-americano que retratou o absurdo da guerra em “Matadouro 5”; Roscoe Lee Browne, 81 anos, ator norte-americano; e Loic Leferme, 36 anos, mergulhador francês recordista mundial de mergulho em apneia.

Em 2008, o português Pedro Dias conquistava a medalha de bronze na categoria -66 e a portuguesa Ana Hormigo ganhava a medalha de bronze na categoria de -48 kg nos campeonatos da Europa de Judo, em Lisboa, e garantiam a qualificação para os Jogos Olímpicos Pequim2008.

Em 2009, morria Corín Tellado, escritora, autora mais lida em espanhol depois de Miguel de Cervantes. De seu verdadeiro nome Maria del Socorro Tellado Lopez, Corín Tellado publicou mais de quatro mil novelas românticas ao longo da carreira de quase 56 anos, das quais vendeu 400 milhões de exemplares, o que lhe valeu estar inscrita no livro Guinesss de recordes desde 1994. Tinha 82 anos.

Em 2010, morria o ex-provedor de Justiça, Nascimento Rodrigues, vítima de complicações cardíacas derivadas de enfisema pulmonar. Tinha 69 anos.

Em 2011, entrava em vigor em França a lei do “véu islâmico”. O uso do véu islâmico passa a ser punido com multas até 150 euros e eventuais detenções.

Em 2012, morria Ahmed Ben Bella, primeiro presidente da Argélia independente entre 1962 e 1965. Tinha 96 anos.

Em 2014, morria, com 85 anos, Fernando Moreira de Sá, que venceu a Volta a Portugal de 1952 com a camisola do FC Porto.

Em 2015, morria, com 83 anos, François Maspero, escritor e tradutor francês. Uma de suas obras mais conhecidas foi titulada Che Guevara e publicada em 1997.

Em 2017, morria, aos 71 anos, na Florida, EUA, Mark Wainberg, cientista canadiano e um dos pioneiros da investigação na luta contra a SIDA.