Início Breves Efemérides do dia – 15 janeiro

Efemérides do dia – 15 janeiro

COMPARTILHE

Principais acontecimentos registados no dia 15 janeiro
Hoje é quarta-feira, dia 15 janeiro de 2020.
Este é o décimo quinto dia do ano.
Faltam 351 dias para o final do ano.
Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio.

1432 – Nasce D. Afonso V.

1845 – O compositor e pianista húngaro Franz Liszt chega a Lisboa, onde permanecerá até 25 de fevereiro, para vários recitais.

1911 – Sai o primeiro número do jornal República, fundado por António José de Almeida.

1918 – Grande Guerra de 1914-18. Desembarca em França o segundo contingente português, comandado pelo tenente-coronel Tristão da Câmara Pestana.

1920 – I República Portuguesa. É reconduzido o Governo de Sá Cardoso, dominado pela ala radical do Partido Democrático.

1922 – A Irlanda constitui-se Estado Livre e independente, sob a direção de Michael Collins. Em 1937, através de plebiscito, toma o nome de Eire.

1929 – Os EUA ratificam o acordo de paz Kellog-Briand, que estabeleceu as fronteiras europeias, depois da Grande Guerra de 1914-18.

– Nasce Martin Luther King, defensor dos direitos cívicos, Nobel da Paz em 1964.

1943 – II Guerra Mundial. Vitória aliada em Guadalcanal.

1944 – É inaugurado o mercado da Foz, no Porto.

1949 – O exército comunista da China toma a cidade de Tientsin.

1962 – Portugal abandona a Assembleia Geral da ONU no debate sobre Angola que punha em causa a política do ditador Oliveira Salazar.

1973 – O presidente dos EUA Richard Nixon põe fim à ofensiva norte-americana no Vietname. O acordo de cessar-fogo será assinado a 23 de janeiro.

– Paulo VI assegura à primeira-ministra israelita Golda Meir que o Vaticano é a favor da internacionalização da cidade de Jerusalém.

1974 – António de Spínola toma posse como vice-chefe do Estado-maior das Forças Armadas.

1975 – São assinados os Acordos de Alvor, no Algarve, entre o Estado português e os três movimentos de libertação de Angola: MPLA, FNLA e UNITA.

1984 – A África do Sul anuncia a retirada de Angola das tropas envolvidas no ataque a guerrilheiros da SWAPO.

1985 – No Brasil, o candidato da oposição, Tancredo Neves, é eleito primeiro Presidente civil do país, em 21 anos.

1987 – O líder comunista afegão Najibullah anuncia em Cabul que o governo e a URSS chegaram a acordo sobre a retirada das tropas soviéticas.

1988 – Morre, aos 60 anos, o dramaturgo português César de Oliveira.

– Portugal e a República Popular da China trocam os instrumentos de ratificação da declaração conjunta sobre a devolução de Macau.

1988 – Fundação do Banif pela incorporação da histórica Caixa Económica do Funchal, sendo o principal rosto dos fundadores o empresário madeirense Horácio Roque.

1989 – O advogado Jorge Sampaio é eleito secretário-geral do PS.

1990 – O Parlamento búlgaro decreta o fim do monopólio do poder pelo Partido Comunista.

– Morre Lawrence J. Peter, psicólogo, autor de “O Princípio de Peter”. Tinha 70 anos.

1991 – Guerra do Golfo. Data-limite, estabelecida pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, para a retirada do Iraque do Kuwait.

1993 – Morre, aos 68 anos, o jornalista e escritor Carlos Pinhão, antigo diretor do jornal desportivo A Bola.

1994 – É inaugurado o Monumento aos Combatentes do Ultramar, em Lisboa.

1997 – As forças israelitas retiram-se de Hebron e os poderes são transferidos para as autoridades palestinianas.

2001 – A PT compra a principal rede móvel do Brasil.

– Lançamento da Wikipédia pelos norte-americanos Jimmy Wales (empresário da Web) e Larry Sanger (filósofo).

2003 – O Columbia desintegra-se ao reentrar na atmosfera terrestre. Morrem os sete astronautas, incluindo o primeiro astronauta israelita.

2005 – Toma posse o novo presidente palestiniano Mahmoud Abbas, Abu Mazen, que apela ao “cessar-fogo” e ao regresso às negociações de paz com Israel.

2006 – Aterra no Utah a cápsula da sonda Stardust, da NASA, com poeiras de estrelas e cometas, essenciais para a análise do sistema solar.
– Michelle Bachelet, socialista, é eleita presidente do Chile.
2007 – A primeira vacina contra o cancro do colo do útero é posta à venda em Portugal.

– A nova Lei das Finanças Locais é publicada em Diário da República.

– É criado o novo grupo de extrema-direita do Parlamento Europeu, denominado Identidade, Tradição, Soberania – ITS, presidido pelo eurodeputado francês da Frente Nacional Bruno Gollnisch.

– São executados, por enforcamento, o antigo chefe dos serviços secretos iraquianos Barzan Ibrahim, com 50 anos, meio-irmão de Saddam Hussein, e o ex-presidente do tribunal revolucionário do Iraque Awad al-Bandar, de 60 anos.

– Os antigos rebeldes maoístas do Nepal passam a deter 83 dos 330 lugares do novo parlamento interino, após dez anos de guerra civil.

– Morre, com 69 anos, Alice Coltrane, compositora e pianista de jazz norte-americana.

– Morre Bo Yibo, o último dos “Oito Imortais” do Partido Comunista da China. Tinha 98 anos.

– Morre, aos 79 anos, Maria do Bom Sucesso Wallenstein, tradutora de autores teatrais, viúva do ator e encenador Carlos Wallenstein.

2008 – A Agência norte-americana de regulamentação dos produtos alimentares e do medicamento dá luz verde à comercialização de produtos provenientes de animais clonados apesar das fortes reticências dos consumidores, de algumas indústrias e do Congresso

– A FIFA, a UEFA e alguns dos maiores clubes da Europa, incluindo o FC Porto, acordam na dissolução do G-14, grupo que se compromete retirar as várias ações que tem em tribunal contra estes organismos.

2009 – O piloto do voo 1549 da US Airways, Chesley “Sully” Sullenberger, aterra o avião no rio Hudson, em Manhattan, após a paragem dos reatores, no início do voo. Os 155 ocupantes saem ilesos.

2011 – O Presidente tunisino, Zine El Abidine Ben Ali, é definitivamente afastado do poder por decisão do Conselho Constitucional. O chefe do Parlamento tunisino, Foued Mebazaa, é empossado como Presidente interino até haver eleições.

Ben Ali exila-se depois do exército se recusar a reprimir uma revolução que a polícia não conseguira travar.

2012 – Morre, aos 89 anos, Manuel Fraga Iribarne, fundador do Partido Popular espanhol e um dos pais da Constituição do país.

2013 – Morre, aos 80 anos, Nagisa Oshima, japonês que realizou o filme “O Império dos Sentidos” (1976).

2014 – No Egito, o “sim” garante 98,1% no referendo (realizado a dia 14 e a dia 15) sobre a nova Constituição. A taxa de participação dos eleitores situa-se nos 38,6%.

2015 – Os Estados Unidos decidem facilitar as viagens e o comércio com Cuba, dentro dos limites das competências do Presidente Obama, de forma a mitigar os efeitos do embargo económico e financeiro norte-americano, em vigor desde 1962.

– O Novo Banco informa que está concluída a venda da seguradora Tranquilidade ao fundo de investimento Apollo, depois de obtidas as aprovações regulatórias e do levantamento da providência cautelar que o Tribunal da Relação de Lisboa tinha decretado.

– O Conselho de Ministros aprova o regime de delegação de competências nos municípios e entidades intermunicipais, através de contratos interadministrativos nas áreas da educação, saúde, segurança social e cultura.

– O Governo aprova o caderno de encargos da privatização da TAP.

2016 – A Assembleia da República aprova, na generalidade, os projetos do PCP, “Os Verdes”, Bloco de Esquerda e PS para a reposição aos trabalhadores em funções públicas do horário de trabalho de 35 horas semanais.

– Pelo menos 50 soldados quenianos são mortos num ataque lançado pelo grupo extremista “shebab” contra a base da União Africana na Somália.

2018 – Morre, aos 46 anos, Dolores O’Riordan, vocalista da banda irlandesa The Cranberries.

2019 – O parlamento britânico reprova de forma expressiva o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia negociado pelo Governo da primeira-ministra Theresa May com Bruxelas, com 432 votos contra e 202 a favor.

– O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, assina um decreto que flexibiliza as regras para a posse de armas de fogo no país.

– Os juízes do Tribunal Penal Internacional (TPI) absolvem os antigos Presidente e ministro da Juventude da Costa do Marfim Laurent Gbagbo e Charles Ble Goude de crimes cometidos na sequência das eleições de 2010.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter