Início Breves Efemérides do dia – 14 janeiro

Efemérides do dia – 14 janeiro

COMPARTILHE

Principais acontecimentos registados no dia 14 janeiro
Hoje é terça-feira, dia 14 janeiro de 2020.
Este é o décimo quarto dia do ano.
Faltam 352 dias para o final do ano.
Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio.

1742 – Morre, aos 85 anos, o astrónomo Edmund Halley.

1834 – Entra em vigor o primeiro Código Comercial Português.

1872 – É fundada a Associação Fraternidade Operária, promovida por José Fontana, com apoio de Antero de Quental.

1898 – Morre Lewis Carroll, pseudónimo de Charles Lutwedge Dodgon, matemático, escritor, autor de “Alice no País das Maravilhas”. Tinha 65 anos.

1903 – Morre, com 57 anos, António Amaral Leitão, um dos dirigentes do movimento republicano de 31 de janeiro de 1891.

1912 – A pressão anticlerical prossegue com a proibição (por mais dois anos) dos bispos de Coimbra e Viseu de residirem nos distritos das suas dioceses.

– Manifestação anticlerical em Lisboa, promovida pela Associação do Registo Civil, de apoio à Lei de Separação.

1914 – Entra em funcionamento a primeira linha de montagem de automóveis Ford, com o modelo Ford T.

1936 – Sai para as bancas o número um do Mosquito, anunciado como o “semanário da rapaziada” e fundado por Tiotónio (António Cardoso Lopes) e Raul Correia.

1943 – II Guerra Mundial. Conferência de Casablanca entre o presidente dos EUA, Franklin D. Roosevelt, e o primeiro-ministro britânico, Winston Churchill.

1957 – Morre o ator norte-americano Humphrey Bogart, protagonista de “Casablanca”. Tinha 57 anos.

1964 – Guerra Colonial. Começa a operação Tridente, na Guiné-Bissau.

1966 – A Indonésia encerra a delegação nas Nações Unidas.

1969 – Incêndio a bordo do maior navio de guerra do mundo, o porta-aviões norte-americano Enterprise, causa a morte de 25 pessoas.

1971 – O chanceler alemão federal Willy Brandt oferece-se para negociar o pacto de não-agressão com a República Democrática Alemã.

1972 – Guerra Colonial. A PIDE prende os padres Joaquim Teles de Sampaio e Fernando Marques Mendes, por terem denunciado o massacre de civis na localidade moçambicana de Mucumbura.

1974 – Guerra Colonial. Agricultores brancos moçambicanos manifestam-se em protesto pela situação no território.

1975 – Manifestações do PCP e da Intersindical pela unidade sindical. Comício do PS contrário à existência de uma só central sindical.

1981 – António Ramalho Eanes inicia o segundo mandato na Presidência da República.

1985 – O Governo israelita aprova o plano que prevê a retirada das forças do Líbano, em três fases.

1986 – Morre, com 64 anos, a atriz norte-americana Donna Reed.

– É fundada a Associação Nacional de Treinadores de Futebol – ANTF.

1988 – Um agente da Coreia do Norte confessa ter colocado uma bomba no avião sul-coreano que se despenhara a 29 de novembro.

1989 – Começa o VIII Congresso do Partido Socialista, com dois concorrentes ao lugar de secretário-geral: Jorge Sampaio e Jaime Gama.

1992 – Entra em vigor a proibição da contratação de menores de 15 anos, em Portugal.

1994 – Os presidentes dos EUA, da Rússia e da Ucrânia assinam, em Moscovo, o acordo para a eliminação do arsenal nuclear ucraniano.

1996 – Jorge Sampaio é eleito presidente da República Portuguesa, com 53,83 por cento dos votos.

2001 – Jorge Sampaio é reeleito Presidente da República, com 55,8 por cento dos votos.

2004 – A Comissão Europeia aprova a diretiva para o mercado único no setor dos serviços.

– Morre, com 71 anos, o compositor cabo-verdiano Ano Nobo.

2005 – Sai o último número do jornal O Dia.

2006 – Demite-se o juiz curdo Rizgar Mohamed Amin, presidente do tribunal especial para o julgamento de Saddam Hussein, por alegadas “pressões” dos xiitas no poder.

– Morre, com 85 anos, Shelley Winters, atriz de cinema norte-americana, vencedora de dois Óscares.

2007 – Morre, aos 78 anos, Augustin Diamacoune Senghor, líder histórico do movimento independentista de Casamança.

– Morre Vassilis Fotopoulos, pintor e cenógrafo grego, Óscar de melhor direção artística do filme “Zorba, o Grego”. Tinha 72 anos.

2008 – Morre, aos 74 anos, o investigador Judah Folkman, pioneiro na luta contra o cancro.

2009 – O primeiro-ministro, José Sócrates, anuncia na Assembleia da República a criação do primeiro banco público de células de cordão umbilical, que em Portugal apenas tem sido explorado por duas empresas privadas

2010 – Armando Emílio Guebuza toma posse como Presidente da República de Moçambique, por mais cinco anos.

2011 – A Duma Estatal (câmara baixa) do parlamento da Rússia aprova uma emenda que prevê a introdução de seis novos artigos no documento retificativo do Tratado com os Estados Unidos sobre a redução dos armamentos estratégicos (START-3).

– Em Angola, realiza-se a primeira viagem de comboio entre Luanda e Malange, ao fim de 18 anos.

– Na Tunísia, milhares de manifestantes, aos gritos de “Fora Ben Ali”, concentram-se em Tunes e na província. Ben Ali, no poder há 23 anos, foge para a Arábia Saudita, tornando-se o primeiro dirigente de um país árabe a abandonar o poder sob pressão popular. O levantamento causa 338 mortos.

– Morre, aos 84 anos, Martha De La Cal, jornalista norte-americana da revista “Time” e a correspondente mais antiga em Portugal.

– Morre, aos 95 anos, Manuel Marques, o barbeiro de Oliveira Salazar.

– Morre, aos 72 anos, a atriz britânica Susannah York, que se destacou nos anos 70.

2012 – Morre, aos 94 anos, Cahitiopololo, nome de batismo de Ekuikui IV, autoridade tradicional máxima do reino do Bailundo.

– Morre, aos 84 anos, Luís Alvarez Enparantza, escritor, político e especialista em linguística e considerado um dos mais influentes do nacionalismo basco.

2013 – Morre, com 77 anos, Parry Jones, britânico inventor do dispositivo usado para detetar o nível de álcool no sangue dos condutores, o alcoolímetro.

– Morre, aos 97 anos, Gilberta Paiva, pedagoga e pianista, fundadora da Academia de Música de Santa Cecília, em Lisboa.

2015 – A Al-Qaida no Iémen reivindica, num vídeo divulgado ‘online’, o atentado terrorista de 07 de janeiro, em que morreram 12 pessoas na redação do semanário satírico francês Charlie Hebdo, em Paris.

– Cristiano Ronaldo é eleito o melhor jogador do século da Federação Portuguesa de Futebol, na Gala Quinas de Ouro, no Casino de Estoril, dois dias depois de receber a sua terceira Bola de Ouro.

2016 – A Organização Mundial de Saúde (OMS) anuncia oficialmente o fim da epidemia de Ébola na África Ocidental, após ter terminado o período de transmissão da doença na Libéria.

2017 – A atleta Inês Henriques estabelece o recorde do mundo de 50 km marcha, ao cumprir a distância em 4:08.25 horas, em Porto de Mós, Leiria.

– Morre, um dia depois de fazer 111 anos, Zhou Youguang, linguista chinês considerado o pai do “pinyin”, a forma romanizada do mandarim mais popular, em Pequim.

– Morre, aos 67 anos, Babette Cole, que publicou mais de uma centena de livros para a infância.

– Morre, aos 75 anos, Maria Cabral, atriz portuguesa de cinema e teatro.

2019 – Morre, aos 88 anos, Francisco de Oliveira Dias, antigo presidente da Assembleia da República, deputado e dirigente do CDS.

Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook