Início aconteceu Efemérides do dia 03 agosto 2018

Efemérides do dia 03 agosto 2018

“COISAS” DO DIA DE HOJE

Hoje é sexta-feira, 03 de agosto, ducentésimo décimo quinto dia do ano.

Comemora-se o Dia Internacional da Cerveja.

Faltam 150 dias para o final de 2018.

Nos céus, a Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 04, às 19:18. O Sol nasce às 06:39 e o ocaso regista-se às 20:45.

Os nascidos nesta data pertencem ao signo Leão, destacando-se o arquiteto inglês James Wyatt (1746), o inventor do elevador moderno, Elisha Graves Otis (1811), a estrela de cinema de origem mexicana Dolores del Rio (1905), a escritora britânica P. D. James (1920), o cantor norte-americano Tony Bennett (1926), o ator norte-americano Martin Sheen (1940), o ministro britânico dos Negócios Estrangeiros Jack Straw (1946), o cineasta norte-americano John Landis (1950).

O QUE ACONTECEU NESTE DIA EM …

Nesta data, em 1492, Cristóvão Colombo partia de Espanha para Ocidente, com as caravelas Nina, Pinta e Santa Maria, com a Índia por destino. Em 1778, era inaugurado o Teatro Secala de Milão, com a ópera “Europa Riconosciuta”, de António Salieri. Em 1829, Rossini estreava a ópera “Guilherme Tell”, em Paris.
Em 1914, a Alemanha declarava guerra à França. No dia seguinte, o Reino Unido declarava guerra à Alemanha. Em 1958, o submarino nuclear norte-americano Nautilus completava a primeira viagem ao Pólo Norte.

Em 1959, as autoridades coloniais portuguesas na Guiné ordenavam a carga policial sobre os trabalhadores do porto de Bissau, que se encontravam em greve. Morreram 50 pessoas, mais de 200 ficaram feridas. Foi o massacre de Pidjiguiti.

Em 1960, o Niger ascendia à independência. Em 1977, morria o arcebispo Makarios, presidente de Chipre. Em 1981, era criado o Instituto Nacional de Emergência Médica.

Em 1991, 13 mil controladores aéreos dos EUA entravam em greve, em protesto pelas condições de trabalho.

Em 1990, depois da invasão do Kuwait, dirigentes norte-americanos e soviéticos apelavam à comunidade internacional para que tomasse medidas concretas contra o Iraque. Washington anunciava o envio de uma força naval para o Golfo.
Em 1996, a atleta portuguesa Fernanda Ribeiro ganhava a medalha de ouro na prova dos dez mil metros nos Jogos Olímpicos de Atlanta, EUA, estabelecendo novo recorde olímpico com a marca de 31.01.63m.
Em 2001, Durão Barroso, líder do PSD na oposição, terminava a viagem a Timor-Leste. No mesmo dia, o Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia condenava o general sérvio-bósnio Radislav Krstic a 46 anos
de prisão, por genocídio. Em 2002, a Turquia revogava a pena de morte e reconhecia os direitos culturais dos curdos. Em 2003, os fogos florestais apresentavam-se incontroláveis em 15 dos 18 distritos de Portugal Continental.
Em 2004, era lançada a nave Messenger para estudar Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol. No mesmo dia, reabria ao público a Estátua da Liberdade, em Nova Iorque, encerrada desde os atentados de setembro de 2001. E o Festival de Locarno abria, com os filmes das cineastas portuguesas Teresa Villaverde e Catarina Ruivo, na programação.

Em 2005, a Justiça britânica deduzia a primeira acusação no âmbito do processo dos atentados em Londres, num homem de 23 anos, detido após a tentativa de ataque de 21 de julho.

Em 2006, era aprovado o Programa Nacional para as Alterações Climáticas. Israel retomava os bombardeamentos aéreos do sul de Beirute, bastião do Hezbollah, e atacava Rafah, no sul da Faixa de Gaza. No mesmo dia, na sua casa nos Alpes suíços, morria Elisabeth Schwarzkopf, 90 anos, soprano de origem alemã.

Em 2007, entrava em vigor a nova Lei da Imigração e o Palácio de Belém passava a integrar a lista de monumentos nacionais. O escultor Ângelo de Sousa vencia a sexta edição do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso (vertente Consagração), atribuído pela Câmara Municipal de Amarante e pelo Museu Amadeo de Souza-Cardoso, em reconhecimento da sua carreira.

Em 2008, morria o escritor russo Alexandre Soljenitsyne, 89 anos, prémio Nobel da Literatura (1970), em Moscovo. Soljenitsyne é mais conhecido por ter revelado ao mundo a realidade do sistema soviético em livros como “Arquipélago Gulag”, “Um Dia na Vida de Ivan Denissovitch”, ou “O Primeiro Círculo”.

Em 2010, morria, aos 74 anos, Elvira Sellerio, editora italiana, fundadora da editora com o mesmo nome, em Palermo, na Sicília.

Em 2011, Bubba Smith, antiga estrela do futebol americano e ator da saga cómica “Academia de Polícia”, morria aos 66 anos na sua residência de Los Angeles, na Califórnia. Rudolf Brazda, último sobrevivente conhecido dos “Triângulos Rosa”, deportado por homossexualidade pelos nazis, morria aos 98 anos. Morria Nikolai Petrov, pianista russo, aos 69 anos, em Moscovo.

Em 2012, morria o ensaísta literário Robert Bréchon, especialista na vida e obra de Fernando Pessoa, aos 92 anos. Horácio Rufino, antigo preso político e membro do Comité Central do PCP, morria aos 61 anos.

Em 2015, Johanna Quandt, a matriarca da família que controla a BMW, morria aos 89 anos. Morria Ário Lobo de Azevedo, professor, o primeiro reitor da Universidade de Évora, aos 93 anos.

Em 2016, morria Chris Amon, neozelandês considerado o melhor piloto da Fórmula 1 que nunca venceu uma corrida, aos 73 anos.

Em 2017, morria, aos 70 anos, em Ibiza, Ángel Nieto antigo motociclista espanhol.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter