COMPARTILHE

Principais acontecimentos registados no dia 14 junho

Hoje é sexta-feira, dia 14 de junho, centésimo sexagésimo quinto dia do ano.
Faltam 200 dias para o termo de 2019.
Dia Mundial do Dador de Sangue.
Gémeos é o signo dos nascidos nesta data.

1699 – O capitão Thomas Savery apresenta, na Royal Society de Londres, o primeiro modelo da máquina a vapor, patenteada a 02 de julho de 1698.

1791 – A I República Francesa proclama o direito ao trabalho, em liberdade de escolha.

1802 – Abre a aula de desenho da futura Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, no antigo Hospício dos Religiosos de Santo António.

1868 – Nasce o biólogo austríaco Karl Landsteiner, Nobel da Medicina em 1930 pela identificação dos grupos sanguíneos.

1907 – Nasce o escritor e cineasta francês René Char.

1910 – Crepúsculo da monarquia portuguesa. A Maçonaria constitui a comissão de resistência, encarregada de colaborar com a Carbonária.

1915 – Grande Guerra 1914-18. Ataque da força aérea alemã ao complexo industrial inglês de River Tyne causa 17 mortos e 72 feridos.

1920 – Morre, com 56 anos, Max Weber, economista alemão, fundador da sociologia moderna.

– Transmissão pioneira de um programa de rádio na Europa, por Guglielmo Marconi, em Chelmsford, no Reino Unido, com a soprano australiana Nellie Melba.

– É fundado o Casa Pia Atlético Clube.

1928 – Nasce o guerrilheiro argentino Che Guevara, referência da revolução cubana.

1936 – Morre, com 66 anos, o escritor britânico Gilbert Keith Chesterton, autor de “Três Homens num Bote”, “o príncipe do paradoxo”.

1938 – O governo nazi de Adolf Hitler obriga o recenseamento de todas as sociedades e empresas com participação de “capital judeu”.

1940 – II Guerra Mundial. As tropas alemãs de Hitler ocupam Paris.

– As forças nazis abrem o campo de extermínio de Auschwitz, na Polónia ocupada, com a chegada dos primeiros presos políticos alemães.

1944 – Nasce o compositor e escritor brasileiro Francisco Buarque de Holanda.

1949 – É aprovado o caderno de encargos da concessão do Metropolitano de Lisboa, dez anos antes da abertura ao público.

– É proclamado o Estado do Vietname, em Saigão.

1951 – O Estado e a CP assinam o contrato de concessão única de exploração dos caminhos de ferro.

– Realiza-se o primeiro censo da população com o primeiro computador, o Univac 1.

1956 – Os EUA e o Reino Unido assinam um acordo de cooperação atómica.

1961 – Guerra Colonial. Reocupação do Tomboco, em Angola, pela Marinha portuguesa.

1962 – Guerra Colonial. É criado o Centro de Instrução de Zemba para formar as primeiras unidades portuguesas de comandos.

– É criada a Organização Europeia de Investigação Espacial.

1966 – Morre Salvatore Cuasimodo, poeta italiano, Nobel da Literatura. Tinha 66 anos

1981 – Lisboa atinge os 43 graus centígrados, a temperatura mais elevada registada na capital portuguesa até à data.

1982 – Termina a guerra Falkland/Malvinas. As tropas argentinas rendem-se às forças britânicas e acordam um cessar-fogo.

1985 – O Governo português entrega a urna com os restos mortais do Régulo Gungunhana a uma delegação da República Popular de Moçambique.

– Início do sequestro de 16 dias de um avião norte-americano, com 147 passageiros, pelas milícias xiitas libanesas, no voo Atenas-Roma.

– É assinado o Acordo de Schengen por cinco países fundadores da União Europeia – Alemanha, Bélgica, França, Holanda e Luxemburgo.

1986 – Morre, com 86 anos, o escritor argentino Jorge Luís Borges, autor de “O Aleph”, “O Livro da Areia”, “História Universal da Infâmia”.

1988 – A edição russa de “Os Lusíadas” é publicada em Moscovo.

1991 – Milhares de curdos manifestam-se na base norte-americana de Dohuk, norte do Iraque, pedindo a permanência das forças dos EUA no país.

1992 – O Partido Comunista da antiga URSS expulsa Mikhail Gorbachev.

– A Cimeira da Terra da ONU, no Rio de Janeiro, adota a “Agenda 21”, declaração sobre o meio ambiente e o desenvolvimento.

2002 – Portugal é afastado do Mundial de Futebol pela Coreia do Sul.

– A Rússia abandona o tratado de desarmamento nuclear START II, com a denúncia dos EUA do tratado de mísseis antibalísticos.

2003 – Eleitores checos aprovam, em referendo, a adesão à União Europeia, com 77,33% dos votos.

2004 – O défice dos EUA atinge o máximo histórico de 48,3 mil milhões de dólares.

2005 – É constituída, em Lisboa, a Fundação Champalimaud, para a investigação e acompanhamento na área da saúde.

– Morre, aos 91 anos, Carlo Maria Giulini, maestro italiano, um dos maiores regentes do século XX.

2006 – O escritor e tradutor Frederico Lourenço vence o Prémio Promessa atribuído pelo júri do Prémio Europa – David Mourão Ferreira.

– Morre, com 75 anos, Jean Roba, autor de banda desenhada belga, criador de Boule e Bill.

2007 – O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas demite o governo de unidade nacional chefiado por Ismail Hanyeh, do Hamas, e proclama o estado de emergência nos territórios palestinianos, depois de as milícias do grupo islamita terem assumido o controlo da Faixa de Gaza, após violentos combates com as forças de segurança leais à Fatah, que causaram mais de 115 mortos e centenas de feridos.

– Augusto Soares da Silva, professor de linguística da Faculdade de Filosofia da Universidade Católica em Braga, é distinguido com o Prémio de Linguística Luís Filipe Lindley Cintra/SLP 2006, atribuído pela Sociedade da Língua Portuguesa.

– O Prémio da Paz dos Livreiros Alemães é atribuído ao historiador israelita Saul Friedlander, pelos seus trabalhos sobre o Holocausto, entre cujas vítimas se contam os seus pais.

– Plutão, que em 2006 foi “despromovido” de planeta para nano-planeta, é relegado para a segunda posição desta nova categoria pela sua vizinha Eris, que é maior.

– Morre, aos 88 anos, o antigo Presidente austríaco e secretário-geral das Nações Unidas Kurt Waldheim.

2008 – O presidente da República, Cavaco Silva, inaugura o pavilhão de Portugal na Exposição Internacional de Saragoça, Espanha, o quinto maior do recinto, dedicado aos rios Douro, Tejo e Guadiana e respetivas bacias hidrográficas

2009 – Gripe A (H1N1). Primeira vítima mortal do vírus na Europa é uma mulher de 38 anos que teve um filho prematuro num hospital de Glasgow, na Escócia.

– Gripe A (H1N1). É anunciado o primeiro caso positivo numa criança. Trata-se de um menino de 8 anos proveniente do Canadá. É tratado no Hospital D. Estefânia, em Lisboa.

– Morre Pedro Álvarez Tabío, diretor da Oficina de Assuntos Históricos do Conselho de Estado de Cuba e editor do livro “Cem horas com Fidel”. Tinha 67 anos.

2012 – Morre Raul Nery, guitarrista que constituiu em 1959 o primeiro conjunto de guitarras de fado. Tinha 91 anos.

2014 – O canoísta português José Ramalho é declarado Campeão da Europa de maratonas em K1 após ver atendido o protesto pelo comportamento irregular do espanhol Ivan Alonso no sprint final em Piestany, Eslováquia.

– O canoísta Nuno Barros sagra-se campeão da Europa de maratonas, em C1, elevando para duas medalhas de ouro o atual pecúlio da seleção de Portugal em Piestany, Eslováquia.

– Morre, com 70 anos, Adelino Mano Quetá, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau.

2015 – A trilogia “As mil e uma noites”, de Miguel Gomes, vence o prémio do Festival de Cinema de Sidney.

– Morre Djuta Ben-David, Justina Silva, de seu verdadeiro nome, uma das vozes da diáspora e símbolo das comunidades migrantes de Cabo Verde.

– Morre José Ely de Miranda, Zito, antigo futebolista brasileiro, campeão mundial em 1958 e 1962. Tinha 82 anos.

2016 – O Ministério das Finanças anuncia a revogação das normas que impõem a cessação do contrato após 12 meses sem reinício de funções dos funcionários públicos em regime de requalificação e permitem o despedimento por desequilíbrio económico dos serviços.

2017 – Classificação de Castro Verde como Reserva da Biosfera da UNESCO.

– O parlamento espanhol chumba a moção de censura ao Governo de direita de Mariano Rajoy apresentada pela coligação de extrema-esquerda Unidos Podemos por 170 votos contra, 82 a favor e 97 abstenções.

– Morre, aos 76 anos, Hein Verbruggen, antigo presidente da União Ciclista Internacional, autor da construção do Centro Mundial de Ciclismo e da reformulação do ciclismo profissional (com a criação dos calendários continentais e do UCI Pro Tour).