COMPARTILHE

Principais acontecimentos registados no dia 12 agosto de 2019
Hoje é segunda-feira, dia 12 de agosto de 2019, ducentésimo vigésimo quarto dia do ano.
Faltam 141 dias para o termo de 2019.
Dia Internacional da Juventude.
Leão é o signo dos nascidos nesta data.

1626 – Nasce o compositor italiano Giovanni Legrenzi.

1644 – Nasce, na Boémia, o compositor e violinista Heinrich Biber.

1816 – João VI de Portugal cria a Escola de Belas-Artes.

1827 – Morre o pintor e poeta inglês William Blake. Tinha 69 anos.

1877 – Thomas Edison apresenta o fonógrafo.

1881 – Nasce o cineasta norte-americano Cecil B.De Mille.

1907 – Nasce o escritor português Miguel Torga, pseudónimo do médico Adolfo Rocha, autor de “Contos da Montanha” e “A Criação do Mundo”.

1914 – Grande Guerra de 1914-18. O Reino Unido declara guerra ao Império austro-húngaro. O Japão declara guerra à Alemanha.

1927 – Golpe dos “Fifis”, contra o Governo da Ditadura Nacional, chefiado por Filomeno da Câmara.

1928 – Morre, com 74 anos, o compositor checo Leos Janacek.

1938 – II Guerra Mundial. A Alemanha inicia a mobilização.

1939 – II Guerra Mundial. É consolidada a aliança do Eixo entre a Alemanha, de Hitler, e a Itália, de Mussolini.

1943 – II Guerra Mundial. Conferência do Quadrant entre Frank D.Roosevelt e Winston Churchill. A invasão da França fica marcada para depois de 01 de maio de 1944.

1955 – Morre, com 77 anos, o escritor alemão Thomas Mann, Nobel da Literatura em 1929, autor de “Os Buddenbrook” e “Morte em Veneza”.

1960 – Formação dos Beatles: um grupo de jovens músicos encontra um novo baterista, Pete Best, passando a apresentar-se como The Beatles.

1963 – O ditador português Oliveira Salazar reafirma publicamente a determinação de manter “o bastião em África”, duas semanas depois da condenação do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

1970 – Guerra-fria. A Alemanha Federal e a URSS assinam o pacto de não-agressão.

1975 – É apresentado o “Documento do COPCON”, por oposição ao “Documento dos Nove”, que reforça o papel político das Assembleias Populares.

1978 – A China e o Japão assinam, em Pequim, o tratado de paz e de amizade.

1981 – A IBM lança o primeiro computador pessoal.

1982 – Morre, com 77 anos, o ator norte-americano Henry Fonda, protagonista de “My Darling Clementine”, “Mister Roberts” ou “Doze Homens Justos”.

– É aprovada uma revisão constitucional que institui no texto legislativo a qualificação da República Portuguesa como um Estado de Direito, que estava apenas consagrado no Preâmbulo. A revisão é aprovada com 195 votos a favor dos deputados do PSD, CDS, PS, PPM e da Ação Social-Democrata Independente, da União de Esquerda para a Democracia Socialista.

1984 – O atleta português Carlos Lopes, 37 anos, conquista a Medalha de Ouro na Maratona olímpica de Los Angeles, EUA.

1990 – Conflito no Golfo Pérsico. O Iraque aceita as fronteiras territoriais com o Irão, tentando ganhar vantagem para a Guerra do Golfo, perante o Conselho de Segurança da ONU.

1992 – Morre, com 80 anos, o compositor norte-americano John Cage.

1993 – O Partido da Terra (MPT) é legalizado pelo Tribunal Constitucional.

2000 – Afunda-se o submarino nuclear russo Kursk, em exercício no Mar de Barents. Morre a tripulação de 117 homens.

2001 – Crime de Fortaleza, Brasil. Luís Miguel Militão Guerreiro ordena o assassínio de seis empresários portugueses.

2002 – Morre, com 73 anos, Helena Vaz da Silva, jornalista, presidente do Centro Nacional de Cultura.

2003 – Incêndios florestais. A Direcção-Geral de Florestas estima em 215 mil hectares a área ardida, em 2003, batendo o recorde dos últimos 23 anos.

2004 – Morre Godfrey Hounsfield, engenheiro britânico, Prémio Nobel da Medicina, criador da Tomografia Axial Computorizada. Tinha 84 anos.

– Morre, com 52 anos, John Clark, cientista britânico, diretor do Roslin Institute de Edimburgo, instituição que desenvolveu o projeto de clonagem da ovelha Dolly.

2005 – A NASA lança a sonda Mars Reconnaissance Orbiter, para obter mais informações do “planeta vermelho”.

2006 – Israel e o Líbano concluem o acordo de cessar-fogo que entra em vigor a 14 de agosto.

– “Body Rice”, a primeira longa-metragem de Hugo Vieira da Silva, é distinguido com a menção especial do júri do Festival de Locarno, que entrega o Leopardo de Ouro ao suíço “Das Fraulein”, de Andrea Staka.

2007 – Realiza-se em Jacarta uma reunião da Conferência Internacional do Califado, organizada pelo Hizbut Tahir (Partido da Libertação), com a participação de 70 mil muçulmanos. O Hizbut Tahir defende o restabelecimento do califado – um só Estado e uma liderança única no mundo islâmico -, abolido em 1924.

– Morre, com 86 anos, Ronald Bracewell, cientista australiano, pioneiro do radiotelescópio e da ressonância magnética.

2008 – Um acordo para a formação de um governo de união é formado entre o presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, e uma fação dissidente da oposição, baseado numa maioria frágil que exclui o Movimento para a Mudança Democrática, principal grupo de luta contra o regime de Harare.

2010 – Entra em vigor a lei que obriga o pão português a conter menos sal.

– Morre, com 69 anos, Ruy Duarte de Carvalho, escritor, poeta, cineasta, artista plástico, ensaísta e antropólogo. Nasceu em Portugal, naturalizou-se angolano em 1975 e morreu na Namíbia.

2011 – O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, anuncia a antecipação do aumento do IVA sobre a eletricidade e o gás natural de 6 para 23 por cento, outra medida para “conter o desvio” nas contas públicas.

2012 – No Egito, Morsi afasta o marechal Hussein Tantawi, ministro da Defesa e que ocupou de facto a chefia do Estado após a queda de Mubarak, e anula importantes prerrogativas políticas atribuídas aos militares.

2013 – O príncipe Johan Friso de Orange-Nassau, irmão do rei Guilherme Alexandre da Holanda que estava em coma desde fevereiro de 2012 na sequência de um acidente na Áustria, morre aos 44 anos.

– Morre, aos 99 anos, Laszlo Csatari, alegado criminoso de guerra nazi mais procurado do mundo, num hospital de Budapeste.

2014 – Morre, aos 89 anos, a atriz Lauren Bacall.

– Morre Frans Brüggen, maestro holandês que se destacou na recuperação do repertório pré-romântico e na escolha do Coro Gulbenkian para as suas gravações. Tinha 79 anos.

2017 – A carreira de Usain Bolt termina com o atleta jamaicano a lesionar-se na sua última corrida, a final dos 4×100 metros dos Mundiais de atletismo de Londres, que a Jamaica não terminou.

2018 – O português Nelson Évora sagra-se pela primeira vez campeão europeu do triplo salto, em Berlim, com a marca de 17,10 metros na final.