E para este ano… mais 600 milhões de euros para a TAP


O Ministério das Finanças num documento enviado à Assembleia da República no final da passada semana, o Governo inscreveu como despesa total com a TAP que, recorde-se, está a implementar um plano de reestruturação aprovado por Bruxelas, 600 milhões de euros para este ano, face aos 641 milhões de euros que injetou em 2021.

Saliente-se que 2022 será o último ano com apoio extraordinário previsto à TAP, segundo o Programa de Estabilidade (PE) agora divulgado.

O Programa de Estabilidade destaca para 2023 poupanças de 600 milhões de euros com a TAP, ou seja, para o próximo ano, o Governo prevê não precisar de injetar capital na TAP e refere que no que respeita às contas públicas, que entre 2021 e 2023 beneficiem do fim das medidas extraordinárias de emergência relacionadas com a pandemia e com a TAP que terão um impacto líquido no saldo orçamental de cerca de 2,3% do PIB.

,

error: Content is protected !!