Início B1 Directores de hotel preocupados com estado psicológico das equipas

Directores de hotel preocupados com estado psicológico das equipas

Os directores de hotel em Portugal estão preocupados com o estado psicológico das suas equipas porque são eles que vão receber os clientes pós abertura das unidades hoteleiras e transmitir a mensagem de segurança de higiene e conforto.

Numa web conferência com o tema ‘Ser director de hotel em tempos da Covid-19′, em que participaram Raúl Ribeiro Ferreira, presidente da ADHP (Associação dos Directores de Hotéis de Portugal) e Manuel Pinto, director-geral do Hotel Mundial, a questão dos recursos humanos pós abertura das unidades hoteleiras, foi o tema principal. Ambos frisaram que há uma parte psicológica que tem de ser trabalhada.

– O desafio do director de hotel vai ser fundamental nos próximos tempos porque é ele que vai dar também às administrações que tudo faremos para reconstruir a empresa financeiramente, que o negócio vai voltar a ser rentável, mas também às equipas, demonstrando que os seus empregos estão garantidos e que a segurança vai continuar a existir, e que a sua segurança, como das suas famílias estão igualmente garantidas, disse o presidente da ADHP, para realçar tudo vai ter de passar pela confiança que as nossas equipas tiverem.

– Temos de lembrar às nossas equipas que estão a trabalhar que esta é mais uma doença com que têm de lidar e fazer-lhes sentir que é o local de trabalho que estão mais seguros. É preciso gerir essas emoções. É só uma questão de reajustar, até porque os hotéis sempre tiveram que cumprir à risca às normas da HCCP,disse Raúl Ribeiro Ferreira.

Manuel Pinto, com várias décadas de experiência como director de hotel lembrou que não se pode esquecer que os trabalhadores dos hotéis tiveram uma interrupção da actividade e, com o lay off ficaram prejudicados com a redução de salários, que lhes criou traumas e, que os encerramentos das unidades hoteleiras deixaram-lhes sem as habituais gratificações, o que os prejudicou mais monetariamente.

De acordo com o responsável, o que temos de fazer é dar-lhes formação sobre as novas normas sanitárias criadas para que possam fazer parte da solução, e acima de tudo, deixar-lhes uma mensagem de confiança.

Manuel Pinto lembrou, por outro lado, que o director de hotel é tronco nesta cadeia de valor, tendo por um lado os recursos humanos, por outro a administração, e ainda os clientes, não só os clientes finais, como os DMC, os operadores turísticos e as OTA. São circuitos que temos de tratar com muito carinho, disse, para deixar uma mensagem de confiança a todos os players do turismo.

Já sobre as recomendações de higiene e segurança impostas para os hotéis, pela Direcção Geral de Saúde tanto um como o outro responsável evidenciaram que é preciso bom senso, seguir todas as normas sim, mas em cair em exageros nem entrar em loucuras. Todos sabemos que é preciso investir em questões de segurança sanitária, mas estamos disponíveis em monitorizar tudo isso 24 horas por dia, asseguraram.

Segundo o presidente da ADHP, também temos de pensar na sustentabilidade das empresas. Todas as medidas impostas têm de ser implementadas sem pôr em causa a rentabilidade das unidades hoteleiras.

Quanto à redução de preços na hotelaria, tanto um como outro estão de acordo que o principal é acrescentar serviços



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter