Início Opinião/Crónica CTP recebe garantias de lay-off específico para o turismo

CTP recebe garantias de lay-off específico para o turismo

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) recebeu garantias do Governo de implementação de um regime de lay-off específico para este sector.

O Primeiro-Ministro, António Costa, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, e a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques reuniram-se na quinta-feira passada com a Confederação do Turismo de Portugal para estudar um regime de lay-off específico para esse sector.

No final da reunião, o presidente da Confederação do Turismo de Portugal, esclareceu que a possibilidade de um regime de lay-off específico faz sentido num sector que está a ser fortemente afectado pela pandemia da Covid-19.

– Penso que será, obviamente, para todas as empresas ligadas ao turismo. É o que faz sentido neste momento. Há actividades que, ainda bem para elas, estão a recuperar muito, mas há actividades, como por exemplo o turismo, que não estão a recuperar tanto, explicou Francisco Calheiros.

Refira-se que, no início de Junho, a CTP propôs ao Governo 99 medidas com vista a mitigar as consequências que a pandemia está a ter no sector do turismo. Uma destas medidas abrangentes defendia o prolongamento do regime de lay-off simplificado até ao primeiro semestre de 2021, algo que os operadores turísticos têm vindo a defender.

O plano propunha igualmente a recuperação do regime de banco de horas por um período mínimo de um ano, a simplificação do regime de teletrabalho, a promoção do sistema de horário concentrado e medidas de apoio à formação.

Pediam-se ainda mais verbas para promoção de Portugal como destino turístico e a disseminação do selo ‘Clean & Safe’, atribuído pelo Turismo de Portugal, a todo o sector.

A CTP solicitou ao Primeiro-ministro um encontro com as associadas para fazer um ponto de situação da actividade turística, que se encontra numa fase crítica. Apesar das medidas lançadas pelo Governo, as empresas do Turismo estão ainda a sofrer quebras muito significativas de receitas e há muitos milhares de postos de trabalho em risco. O Turismo necessita de mais apoio para continuar a ser o motor da economia nacional, afirmou Francisco Calheiros.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter