Início B1 Contas da ETC: turismo europeu necessita de 375MM€ para recuperar

Contas da ETC: turismo europeu necessita de 375MM€ para recuperar

COMPARTILHE

A European Travel Commission (ETC), estimo que o sector do turismo europeu precisa de 375 mil milhões de euros para recuperar da crise gerada pela covid-19 e para restabelecer as suas operações.

Em todos os Estados-membros, as empresas turísticas enfrentam um enorme problema de liquidez e não vão sobreviver se não houver uma intervenção ou injecções de capital pelos Estados ou outros tipos de ajuda da UE, sublinha Eduardo Santander, director executivo da ETC, em entrevista à Lusa.

– As estimativas da União Europeia são à volta de 255 mil milhões de euros para ajudar os Estados-membros a recuperar a indústria e mais cerca de 120 mil milhões de euros para investimento extra, para ajudar os empreendedores e operadores a restabelecerem as suas operações, lembrou o responsável.

Para a European Travel Commission, a actividade turística está estagnada e a única solução é mesmo a de reinventar o sector. Penso que há uma oportunidade na crise: o turismo estava a atingir uma capacidade limite devido ao seu aumento exponencial, que já era quase insustentável em alguns locais, e agora podemos reajustar a forma de fazer turismo, para que seja mais educativo, para se tornar mais competitivo e seguir práticas sustentáveis.

– A curto prazo, serão, então, privilegiadas viagens conscientes, percebendo melhor o que se quer fazer em férias, não apenas tendo em conta os preços baixos, e optando antes por gastar em produtos ou comunidades locais, para que o dinheiro seja gasto onde é mais necessário, prevê.

A entidade europeia de turismo, antecipou que o próximo Verão na Europa será como regressar a 1970, com os europeus a optarem pelo turismo de proximidade, e pediu regras uniformes para evitar problemas sanitários.

– Todos temos de começar a pensar em alternativas e neste Verão, provavelmente, viajaremos de forma diferente, não indo para longe, não apanhando voos longos, talvez optando por viagens curtas, de comboio ou de carro, como os nossos pais faziam há 40 ou 50 anos, afirmou o responsável pela promoção e divulgação da Europa enquanto destino turístico e da qual faz parte o Turismo de Portugal.

Por outro lado, o director da ETC apela para que a Comissão Europeia crie uma espécie de caixa de ferramentas para os países se poderem abrir ao turismo com um padrão comum. Caso contrário, veremos que alguns abrirão em Junho e outros só no final do ano. Se as pessoas sabem que se pode ir livremente a uma praia sem controlo na Croácia e que em Espanha ou Portugal as praias são controladas e que têm de cumprir uma série de requisitos, talvez escolham a Croácia.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter