COMPARTILHE

A Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) revelou que a ocupação hoteleira no Algarve desceu 1,8% em maio deste ano, em comparação com o período homólogo de 2018, quebra que não se reflectiu no volume de vendas.

Para aquela que é a maior associação hoteleira da região a taxa de ocupação global média/quarto foi de 69,8%, 1,8% abaixo do valor verificado em 2018.

Ainda segundo a associação, a quebra na ocupação em hotéis e outras unidades de alojamento da região algarvia, não se reflectiu no volume de vendas, que se manteve inalterado relativamente ao mesmo período do ano passado.

De acordo com os dados provisórios revelados pela AHETA no resumo da evolução mensal da actividade do sector, os mercados que mais contribuíram para a descida foram o alemão (-29,6%) e o holandês (-29,3%). Todavia, o mercado britânico apresentou uma subida de 6%.

Em termos acumulados, desde o início do ano, a taxa de ocupação quarto regista uma subida média de 1,1% e o volume de vendas um aumento de 3,5%.