Início Opinião/Crónica Barcelona: manifestações prejudicam o Turismo

Barcelona: manifestações prejudicam o Turismo

COMPARTILHE

Os vários dias de tumultos violentos, transmitidos pontualmente por inúmeras cadeia de televisão, juntamente com as notícias vindas a lume sobre os incidentes na capital da Catalunha, mostraram a actual realidade quotidiana porque passa essa importante e cultural cidade espanhola.

São muitas as pessoas que se assustam com as imagens do caos causado pelos manifestantes, quer no aeroporto,quer nas principais avenidas, as batalhas com a polícia e as barricadas em chamas. Algo que vai custar à cidade muito mais do que os três milhões de euros inicialmente orçados.

A associação de turismo Barcelona Oberta estima que a actividade económica no centro da cidade, principalmente nos sectores de vendas e hotelaria, diminuiu entre 30 e 50 por cento durante a semana após o anúncio das sentenças por sedição em 14 de outubro passado.

Mais de 70 restaurantes viram as suas esplanadas ao ar livre e montras serem destruídas, com os manifestantes queimando cadeiras e guarda-chuvas nas barricadas, causando danos avaliados em cerca de 2 milhões de euros.

Alguns dos piores tumultos ocorreram no Passeig de Gràcia (Paseo de Gracia), a rua comercial de luxo da cidade, onde cerca de 60% das vendas são feitas a turistas que praticamente desapareceram, ou na Via (Avenida) Laietana.

Por seu lado, a Embora, a associação de hoteleiros de Barcelona, anunciou que já aconteceram cancelamentos, embora sejam relativamente poucos.

Segundo os dados disponibilizados ​​pela AirDNA, onde estão inseridas várias plataformas de aluguer temporário de alojamento e também a Airbnb, as reservas caíram em cerca de um milhar.

È bom também lembrar que o turismo representa 15% do PIB de Barcelona e só o sector hoteleiro factura cerca de 1,6 biliões de euros. Isto, para não contar que o turismo emprega cerca de 100.000 pessoas, das quais 40.000 estão directamente ligadas ao sector.