ATA: diversificação de mercados, sustentabilidade e transição digital são prioridades

As linhas de actuação definidas para a promoção externa do Algarve foram apresentadas na recente cerimónia de tomada de posse da nova Direção da Associação Turismo do Algarve (ATA), a entidade responsável pela promoção deste destino junto dos mercados internacionais.

Entre as prioridades para o novo mandato estão temas como a diversificação de mercados, o crescimento sustentável, a aposta na transição digital e a qualificação de recursos humanos no sector do turismo.

Definindo a retoma do tráfego aéreo no espaço europeu como primeira meta a alcançar, a estratégia da nova direção passa por continuar a apostar na diversificação de mercados, de modo a assegurar um crescimento do turismo da região mais sustentável e menos dependente do Reino Unido, o seu principal mercado.

Outro dos propósitos da nova direção da ATA é o de continuar a promover um crescimento turístico do destino, em qualidade e de forma sustentável, com uma melhoria de desempenho que não se traduza apenas em termos económicos, mas também sociais, ambientais e territoriais.

A qualificação de profissionais no sector do turismo é mais um dos desafios que serão tidos em conta no novo mandato. Nas palavras de João Fernandes, as soluções passam, não só por continuar a investir na formação de recursos humanos, mas também por promover condições para a fixação de trabalhadores na região, de forma permanente ou temporária, e por tornar os fluxos sazonais mais apelativos, com políticas de habitação condignas e facilidades de mobilidade e de acesso a serviços, capazes de cativar e de motivar as pessoas a escolher vir trabalhar para o Algarve.

Em linha com as principais tendências de mercado e com os novos comportamentos dos viajantes, a nova estratégia vai também reflectir a necessidade de reinvenção e de aposta na transição digital, que será materializada numa presença ainda mais robusta do destino em diversas plataformas digitais. O objectivo é que a presença do Algarve no online não fique apenas restrita à possibilidade de promover a sua oferta turística numa montra global, mas que seja trabalhada e potenciada de forma a dar resposta a uma procura mais direcionada, a permitir a identificação de novas oportunidades de negócios, a possibilitar a organização e estruturação de novas ofertas, e a alcançar novos mercados e segmentos.

Afim de garantir uma maior proximidade com todos os seus associados, de forma a perceber os desafios que têm em mãos e de os ajudar a identificar novos caminhos e oportunidades, João Fernandes anunciou a criação de grupos de trabalho distintos, vocacionados para cada um dos principais produtos que compõem a oferta turística do Algarve.

Numa altura em que se completa um ciclo de três anos de sinergia e de trabalho conjunto entre a ATA e a RTA, com a partilha do mesmo presidente, João Fernandes referiu que este foi um desafio superado com distinção, que permitiu colocar o turismo do Algarve afalar a uma só voz e tornar a comunicação do destino mais forte e coesa.