A Arábia Saudita anunciou que vai abrir portas, pela primeira vez, aos turistas estrangeiros, de 49 países, e emitir vistos de turismo como forma de diversificar as suas receitas, actualmente dependentes do petróleo.

Recorde-se que até agora o país só emitia vistos para peregrinos, expatriados e, desde o ano passado, para espectadores de eventos desportivos ou culturais.

O desenvolvimento do turismo é um dos principais pontos do programa de reformas “Visão 2030”, concebido pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, que tem como objectivo preparar a maior economia árabe para a era pós-petróleo.

Em comunicado, o director do turismo do país, Ahmed al-Khateeb. Salientou que abrir a Arábia Saudita a turistas estrangeiros constitui um momento histórico para o nosso país.

O país espera que, até 2030, o turismo represente 10% do Produto Interno Bruto e que atraia 100 milhões de visitantes por ano.

Para tal, o reino saudita irá atenuar o código de vestuário feminino para as mulheres estrangeiras, permitindo que não vistam a ‘abaya’, uma espécie de vestido comprido que cobre todo o corpo da mulher com excepção da cara, dos pés e das mãos, e que é obrigatória para as sauditas quando estão em público, adiantou Ahmed al-Khateeb.

A Arábia Saudita, um reino considerado muito austero, com padrões sociais muito rigorosos e onde o álcool é proibido, não consta da lista de destinos mais pretendidos pelos turistas.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter