Início Opção Turismo Apesar de ser muito optimista, acho que 2021 não vai ser um...

Apesar de ser muito optimista, acho que 2021 não vai ser um bom ano

afirma a Paula Martins, directora da Ideal Travel

A agência de viagens Ideal Travel é uma empresa familiar e foi criada em Albufeira, Algarve, em 2003. Hoje, o Opção Turismo quis conhecer um pouco do seu percurso e como vive este tenebroso período da pandemia da covid-19. A nossa entrevistada é Paula Martins, sócia e directora da agência.

– Na altura e em Albufeira, eram poucas, mesmo muito poucas, as agências que se dedicavam ao Outgoing quase. Praticamente, 90% das agências eram de Incoming. Vi então que seria uma boa oportunidade de negócio. Acreditei no projecto que assentava no marcar presença pela diferença com um serviço personalizado e directo ao cliente, explica Paula Martins acrescentando  que, já com 14 anos de experiência no ramo, fundou então a Ideal Travel, juntamnente com o seu irmão, que acreditou no projecto e na sua experiência como agente de viagens.

Neste momento, a agência tem dois sócios. Eu e o meu marido, Miguel Gomes.

A directora da Ideal Travel começou a sua carreira profissional no turismo como secretária e assistente de Direcção na agência de viagens Via Directa, que já não existe ou está em liquidação. Era o braço direito dos patrões.

Estive sempre mais ligada ao Incomig, à contratação hoteleira e gestão de operadores.

Em 2003, decidiu sair da empresa e abraçar o seu projecto, mais ligado ao Outgoing, mas com alguns grupos de Incoming.

Esquecendo o ano de 2020 e nem sequer explicações do p+orquê são necessárias, o negócio da Ideal Travel assenta, nomeadamente em quatro sectores: Aviação (40%), Pacotes Turísticos (35%), Hotéis, rent-a-car e seguros (20%) e Grupos (5%)

– 2020 foi um ano para não esquecer e para não lembrar.  

Em Janeiro e Fevereiro aumentamos o volume de vendas e tudo indicava que iria ser mais um ano de equilíbrio e, talvez até, com um aumento no volume de faturação.

Depois veio a pandemia da covid-19. Fechados durante quatro meses (Março, Abril, Maio e Junho) e “zero” de receitas devido aos cancelamentos e sem quaisquer respostas positivas quanto aos reembolsos.

– Simplemente desgastante e completamente desmotivante. A nossa quebra foi de mais de  90%. Reabrimos em Julho e basicamente o que se vendeu foi aviação – Brasil e Guiné e uns três ou quatro pacotes (Açores e Madeira).

Quanto ao futuro Paula Martins, diz gostar de ser positiva e tentar sempre ver ao máximo as ‘coisas’ pelo lado positivo.

– Mas infelizmente com este voltar a confinar e fechar a porta, penso que será um ano não melhor, para não dizer pior que 2020.

No que concerne ao cliente tipo da Ideal Travel, a directora da agência de viagens de Albufeira destaca que, pelo menos até final de 2019 e de uma maneira geral, os seus clientes não só estavam a ser mais exigentes quanto aos produtos como também tinham um poder econ´+omico mais equilibrado.

Quanto ao produto Algarve…

Considero que ele não está a ser bem vendido lá fora. Ou melhor, durante muitos anos não foi necessário vender o Algarve , o que dificultou o semear bem  para colher bons frutos … Em Albufeira, particularmente, desde há 20 anos, na minha opinião, o cliente estrageiro tem vindo a descer de qualidade  e cada vez mais temos uma Albufeira mais sazonal com um turismo “pobre”, salienta Paula Martins, acrescentando que embora respeite o esforço de algumas entidades competentes considera que ainda há muita mentalidade para mudar, como impor regras a certo tipo de turismo mais jovem para assim atrair mais famílias.

Seria positivo uma promoção para além do sol e praia e dos bares.  Existem mais atracões na Região que muito poderiam dinamizar o Algarve durante todo o ano, atraindo diferentes mercados.

A Ideal Travel que faz parte da rede Airmet e é associada da APAVT, teve no ano de 2020 e comparativamente com o ano anterior uma quebra a rondar os 90/95%.

Paula Martins diz que um dos principais problemas com que a sua agência se debate é o facto de existir muita publicidade enganosa.

Nomeadamente no online, que nem é sempre fiscalizada. Muitos ‘sites’ de vendas de viagens, que muitas vezes nem são agências, não tem fiscalização, não dão a cara e não têm as responsabilidades de uma agência de ‘porta aberta’. De certa forma esse negócio mediato não nos ajuda em nada. Acredito ainda que o bem servir irá vencer … mas não é uma batalha fácil.

A terminar esta entrevista do Opção Turismo com a sócia e directora da agência de viagens Ideal Travel, em Albufeira, Paula Martins salienta que as ajudas governamentais para “aliviar” a crise económica, nomeadamente no que diz respeito às agências de viagens é muito insuficiente, embora já tenha recebido alguma dessas ajudas.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostei das postagens e salvei teu site aqui nos Favoritos!
    Quero te dar uma Sugestão de melhoria… Dar uma
    pesquisada no google sobre a plataforma do
    ‘TrafegoParaSite com br’ e utilize-a para divulgar GRÁTIS os
    links do seu site/blog. Com certeza poderá conseguir
    centenas de novos visitantes reais! E se eu puder te ajudar
    de alguma outra forma adicional, entra em contato comigo
    pelo email.

Comments are closed.