Início Opinião/Crónica Apesar da queda na procura, oferta hoteleira continua a crescer

Apesar da queda na procura, oferta hoteleira continua a crescer

COMPARTILHE

O Investment Barometer, que mede alguns indicadores da hotelaria, registou queda em todos os seus índices.

Um desses índices, mais concretamente o principal deles, é o que mede o nível de investimento. E a indicação do estudo é que este nível teve uma quebra de 7,2%, ficando pela primeira vez abaixo dos 3,5 mil pontos.

A pesquisa foi realizada pela Hospitality Inside e pela Union Investment, fundo de investimento alemão especializado no mercado imobiliário e hoteleiro.

Por sua vez e segundo o mesmo estudo, também o Índice de Expectativas, sobretudo relacionado com o desempenho dos negócios, caiu 11,5% em relação ao ano anterior.

Quando considerada a actual situação do mercado – medido pelo Índice de Negócios – o declínio ainda é moderado (-1,2%). No entanto, é a quarta vez consecutiva que este indicador recua.

No que concerne ao Índice de Desenvolvimento, o estudo refere que continua em queda desde 2017, com uma retracção de 7,1% em relação ao ano passado.

Cenário semelhante teve o Índice de Operações, que mede  expectativas de receita do sector, que vem registando uma redução desde 2015 e, que agora, registou uma variação negativa de 9,4%.

Apesar dos números negativos, a oferta de quartos continuam a crescer na Europa, como mostra estudo da empresa Lodging Econometrics.

A pesquisa identifica a pressão de investimento do mercado de capitais como a principal razão para isso.

Apesar do clima de deterioração, a procura permanece ininterrupta, salienta o  director de Hospitalidade da Union Investment.

No entanto, Andreas Löcher, destaca que é necessária uma estratégia especial e selectiva para preparar possíveis contratempos futuros.