COMPARTILHE

No dia 26 de Julho Angola recebe aquele que é o primeiro comboio turístico. proveniente de Dar Es Salaam, na Tanzânia, trará mais de 100 turistas estrangeiros que ficarão no país durante oito dias. Este é um itinerário promovido pela Rovos Rail, uma empresa sul-africana.

A viagem é distribuída em dois grupos. O primeiro chega via pela fronteira do Luau e é constituído por 53 turistas de nacionalidades norte-americana, suíça, australiana, belga, neozelandesa, holandesa e sul-africana. Segundo informações disponibilizadas por responsáveis do Ministério da Hotelaria e Turismo de Angola e pela coordenadora da Benguela Turismo, Rebeca Barreiros, o preço do pacote turístico associado variou entre os 12 mil e os 25 mil dólares.

O segundo grupo (de 54 pessoas) chega a Luanda por via aérea, onde permanece por alguns dias antes de seguir viagem para Benguela, terminando depois em Dar Es Salaam.

Este é um ano experimental, segundo Rebeca Barreiros, que acrescentou que estão previstas duas viagens para Julho de 2020 e 2021. Segundo a responsável a adesão tem sido boa, com um dos trajectos (em 2021) já totalmente vendido a dois operadores (australiano e neozelandês).

Face a esta situação Rebeca Barreiros acrescentou que o país está a equacionar outros itinerários, nomeadamente a partir de Lobito.

As carruagens, recuperadas de comboios que estiveram em circulação na África do Sul, foram todos recuperados, “com a mesma característica, o mesmo ‘design’, o mesmo ‘layout’, ou seja, vai buscar um bocadinho o ‘glamour’ dos comboios antigos, o Sud Express, por exemplo, que havia antigamente em Istambul e Paris”, referiu a coordenadora da Benguela Turismo. O que faz com que o comboio se assemelhe a um hotel de cinco estrelas, orientado para um segmento de alto turismo.