COMPARTILHE

A companhia aérea KLM está a provocar uma enorme confusão apenas porque pediu às mães que se tapem na altura de amamentarem os seus bebés durante o voo … simplesmente para garantir que para garantir que qualquer tipo de passageiro se sinta à vontade a bordo.

As mães têm que ser tapadas no caso de outros passageiros se ofenderem com isso, explicou a KLM, via Twitter (que raio de maneira para responder a uma coisa oficial), porque em nenhuma outra parte se chama a atenção para tal idiotice – quem não gosta não olha e amamentar bebés sempre foi assim (acho eu) – quando um passageiro pediu a política da companhia aérea sobre amamentação. No entanto, a empresa também disse que o acto é permitido, se….

A “guerra” começou quando uma passageira, que voava com a KLM de São Francisco para Amesterdão, estava a amamentar o seu bebê de um ano, para acalmá-lo e uma tripulante de cabina entregou-lhe um cobertor, esclarecendo que se a mão quisesse continuar a amamentar o bebé deveria cobrir-se.

A passageira explicou que a filha não gosta de estar tapada – um direito que assiste a todos – e por isso recusava a “oferta”, acrescentando que isso a incomodaria quase tanto quanto não amamentar.

Ao que parece, neste caso específico, não houve “reclamações” de outros passageiros.

A passageira, americana, não só lamentou publicamente que a companhia aérea prefira manter valores antiquados que embaraçam os corpos das mulheres como também exortou as mães a não voar com a KLM.

A companhia aérea, através de um porta-voz justificou-se com o facto de que há alguns passageiros que reclamam com os tripulantes da cabine se acaso veem uma mãe amamentando.

A KLM já anunciou também que vai tentar encontrar uma solução que seja a contento de todos.

LM