Início B4 AHRESP quer linha de apoio à tesouraria

AHRESP quer linha de apoio à tesouraria

COMPARTILHE

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pede ao Governo que lance uma linha de apoio à tesouraria de 1.00 euros/mês por trabalhador, que ajuste o processo de ‘lay-off’ e diz que as empresas vivem uma das maiores crises de sempre.

Num documento com 40 medidas que propõe ao Governo para apoiar as empresas do setor da hotelaria e restauração, a AHRESP defende igualmente um período de carência nos pagamentos ao Estado e à banca.

A associação propôs igualmente que os estabelecimentos de alojamento e restauração possam funcionar, se necessário e sob a orientação das autoridades competentes, para acolher e alimentar doentes, profissionais de saúde e todo o sistema de proteção civil, apoiando os que estão na primeira linha de combate à Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

As propostas foram apresentadas numa reunião no Ministério da Economia para responder às dificuldades sentidas pelas empresas de restauração e alojamento turístico, depois de a AHRESP ter considerado insuficientes as medidas anunciadas pelo Governo para responder à crise gerada pela pandemia de Covid-19.

Entre as medidas propostas pela AHRESP está o reforço financeiro à tesouraria das empresas, através de microcrédito que não passe diretamente pelo sistema bancário.

Quanto ao ‘lay-off’, a AHRESP diz que a quebra significativa das vendas deve ser por referência ao período homólogo de 30 dias consecutivos e aplicado por estabelecimento ou por empresa.

No que se refere aos pagamentos ao Estado, a AHRESP defende um período de carência de seis meses para obrigações relativas aos pagamentos do IVA, da Segurança Social e do IMI, entre outros compromissos para com a Autoridade Tributária.

A AHRESP diz ainda que o calendário dos compromissos bancários das empresas deve ser adiado para evitar penalizações.

Este é o momento do sistema financeiro português contribuir para a recuperação e manutenção de milhares de empresas e postos de trabalho”, considera a AHRESP.

Mais notícias em www.opcaoturismo.pt



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter