Início Breves AHP pede: proibição de deslocações deve excepcionar alojamento turístico

AHP pede: proibição de deslocações deve excepcionar alojamento turístico

A AHP pede que o Governo excepcione da proibição geral as deslocações que tenham em vista o alojamento em empreendimentos turísticos no período imposto, ou seja, entre 30 de Outubro e 3 de Novembro, com vista a acautelar as reservas que existem.

A associação hoteleira já fez chegar estas preocupações da indústria à secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e espera que a redacção da Resolução do Conselho de Ministros excepcione da proibição geral as deslocações que tenham em vista o alojamento em empreendimentos turísticos no período em questão.

– É necessário acautelar que as poucas reservas efectuadas para esse período possam ser concretizadas, permitindo aos hóspedes deslocar-se dos seus concelhos de origem para aqueles onde os estabelecimentos se localizem. Temos associados que nos sinalizaram a imensa perturbação e cancelamentos que a proibição anunciada, mas ainda não publicada, gerou nas reservas previstas de pequenos grupos, nacionais e estrangeiros, junto de alguns estabelecimentos, refere Raul Martins, presidente da AHP, citado num comunicado.

Deste modo, Raul Martins considera que além de turistas nacionais, há também turistas internacionais, que se deslocam de carro, autocarro e mesmo de avião, motivo pelo qual será necessário garantir que estas deslocações possam ser asseguradas, com o comprovativo de reserva nos hotéis, em data prévia ao anúncio da medida.

Refira-se que Mariana Vieira da Silva anunciou, no final do Conselho de Ministros de quinta-feira passada, que foi aprovada a proibição de circulação entre concelhos entre a meia-noite do dia 30 de Outubro e as 23h59 do dia 3 de Novembro. Esta resolução implica que cada cidadão não possa circular entre concelhos como já tinha acontecido no passado, designadamente no período da Páscoa.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter