COMPARTILHE

De acordo com o inquérito realizado pela Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) AHP – Associação da Hotelaria de Portugal sobre as “Perspectivas Verão 2019” – no qual foram analisadas as reservas já efectuadas na hotelaria nacional para o período de julho a setembro – os hoteleiros nacionais indicam que a Taxa de Ocupação e a Estada Média irão ser idênticas, no entanto perspectivam um melhor ARR (preço médio por quarto ocupado) e RevPAR (preço médio por quarto disponível)..

No que respeita à taxa de ocupação, 54% dos hoteleiros consideram que será igual à do ano passado, sendo a região Centro a mais optimista com 43% dos hoteleiros a perspectivar que a TO será melhor, Madeira é a mais pessimista com 47% a considerar que será pior. Para 86% dos inquiridos no Algarve, 75% em Lisboa e 64% nos Açores e 53% no Norte a taxa de ocupação vai ser superior a 80%.

Quanto à  Estada Média nada de novo também relativamente ao inquérito de 2018: 83% dos hoteleiros nacionais estimam que será igual à do ano anterior. Do total dos inquiridos, 50% esperam uma estada média entre um e três dias e 39% entre três e cinco dias.

As estadas de um a três dias predominam no Centro (67%), Norte e Alentejo (65%), Açores (57%) e Lisboa (50%), enquanto 49% dos hoteleiros do Algarve perspectivam que a estada será de três a cinco dias.

A maior duração das estadas – cinco a 10 dias – é esperada na Madeira (63%).

Em termos de quota de mercado, os hoteleiros apontam os mercados interno e espanhol (16%) e francês (14%) como os principais para a época estival. De destacar a melhor ‘performance’ do mercado americano e francês, para 51% e 43% dos hoteleiros, e a pior ‘performance’ do Reino Unido para 50% dos inquiridos.

O inquérito da AHP foi realizado, a nível nacional, entre os dias 29 de maio e 14 de junho de 2019, com base nas reservas e pré-reservas efectuadas junto dos hotéis associados.