Início Destaques AHP considera restrições aplicadas ao sector desastrosas

AHP considera restrições aplicadas ao sector desastrosas

As restrições aplicadas ao sector no âmbito do novo confinamento são profundamente desastrosas, afirma o presidente da Associação da Hotelaria de Portugal-AHP, acrescentando que num momento em que 80% a 90% das unidades hoteleiras estão encerradas, em que as poucas unidades que estão abertas se encontram a fazer um verdadeiro serviço público, visto que só as pessoas que por motivos profissionais ou outros similares é que se podem deslocar para os hotéis.

Em comunicado que nos foi enviado a AHP lembra que a maioria das equipas da hotelaria já se encontra em ‘lay-off’, pelo que existe uma grande redução de trabalhadores, pelo que não há sequer capacidade para prestar o serviço em ‘room service’, como é agora indicado pela lei.

Aliás, o presidente da AHP considera incompreensível que os hotéis não possam prestar serviço de refeições aos hóspedes, como até aqui, e que as medidas tomada não só são desnecessárias em termos sanitários como também profundamente desastrosas.

Raul Martins lamenta ainda que setor não tenha sido consultado previamente e que a actuação só revela desconhecimento por parte do Governo de que a lei hoteleira impõe a todas as categorias de hotéis, de 1 a 5 estrelas, a prestação obrigatoriamente de serviço de pequeno-almoço aos hóspedes. E acrescenta que os poucos empregados de mesa que ainda estão a trabalhar não são trabalhadores que fazem ‘room service’.

Na referida nota, o dirigente da AHP explica ao Governo que se estas medidas não forem corrigidas de imediato são necessárias compensações a fundo perdido, o reforço e alargamento dos apoios financeiros às empresas e uma via verde para o acesso às medidas de ‘lay-off’ simplificado”.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter