Início B2 Agência da ONU alerta para efeitos da quebra do turismo em Cabo...

Agência da ONU alerta para efeitos da quebra do turismo em Cabo Verde e São Tomé

A Agência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) alertou para o impacto da quebra do turismo em pequenos Estados insulares em desenvolvimento, como Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, devido à pandemia de Covid-19.

Segundo comunicado da UNCTAD, Cabo Verde é o sexto pequeno Estado insular em desenvolvimento que deverá ter o seu produto interno bruto (PIB) mais afectado, com quebra de 12%.

Na óptica da agência das Nações Unidas, o turismo, que representa 46% do PIB do arquipélago, aliado a uma dívida pública de 89% da economia cabo-verdiana e a existência de reservas internacionais – de moeda estrangeira, utilizada para pagar importações – equivalentes a cinco meses colocam o arquipélago lusófono como um dos mais afectados na lista.

A UNCTAD estima que Cabo Verde necessite de assistência financeira avaliada em mais de 121 milhões de euros.

Para São Tomé e Príncipe, a UNCTAD prevê um efeito negativo de 7% na economia do país. De acordo com os dados da agência da ONU, o turismo representa 27% do PIB, enquanto a dívida externa alcança os 59% deste indicador. Ao mesmo tempo, São Tomé e Príncipe é um dos países com menores reservas internacionais, suficientes apenas para três meses. Neste sentido, estima que o país necessite de mais de 23 milhões de euros.

No total dos 28 pequenos Estados insulares em desenvolvimento, a UNCTAD admite que sejam necessários 5,5 mil milhões de dólares para enfrentar as consequências da pandemia nas economias. Ainda que muitos dos pequenos Estados insulares em desenvolvimento não estejam entre os países mais pobres, são vulneráveis, refere a Agência das Nações Unidas.

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter