Início VIP 3 milhões para turismo na Terceira até 2022

3 milhões para turismo na Terceira até 2022

Para fazer face à quebra turística devido à pandemia da Covid-19, o Governo acaba de aprovar um novo apoio de 3 milhões de euros à ilha Terceira (Açores).

A dotação, que visa a revitalização turística e económica da ilha açoriana, vai ser transferida nos próximos 2 anos para a Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo, ou seja, entre Janeiro de 2021 e Dezembro de 2022, e será suportada por verbas a inscrever no orçamento do Turismo de Portugal.

– Com a chegada da pandemia da doença Covid-19, temos assistido a uma fortíssima e súbita retracção das viagens, com repercussão directa e imediata na procura dos serviços oferecidos pelas empresas do sector do turismo, que acabavam de sair de uma época baixa e se viram, de um momento para o outro, sem procura. Os efeitos verificados em todo o território nacional fazem-se sentir de forma acentuada nas regiões turísticas insulares, lê-se na resolução publicada esta quarta-feira, 9 de Setembro, em Diário da República.

Este dinheiro vai ser canalizado para apoiar projectos turísticos que proporcionem o desenvolvimento turístico e económico da ilha Terceira, fomentando o emprego e a coesão social, a requalificação das empresas do sector, a melhoria da conectividade, a dinamização e promoção de operações turísticas, a qualificação de recursos humanos, a aposta na estruturação de produtos diversificados baseados no património cultural e natural da ilha, bem como a promoção para segmentos específicos que contribuam também para a diversificação de mercados.

O diploma do Conselho de Ministros prevê libertar estas verbas por via da prorrogação do apoio do Governo nacional ao chamado Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), implementado pelo governo regional em 2015 depois de os EUA terem decidido reduzir o contingente militar estacionado na Base das Lages.

Desse regime especial de incentivos fazem parte medidas como a isenção de taxas e custos de licenciamento para actividades marítimo-turísticas, a redução de 50% do valor das taxas aeroportuárias da Aerogare Civil das Lajes durante 6 anos, bem como a redução para metade do valor mínimo de investimento para um projecto ser considerado de interesse regional (PIR), que passou para 2,5 milhões de euros.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter