Início noticias Crescimento de 152,7% de turistas estrangeiros na China

Crescimento de 152,7% de turistas estrangeiros na China

(240513) -- GENEVA, May 13, 2024 (Xinhua) -- A visitor (C) watches the making of jasmine tea at Fuzhou Jasmine Culture Experience Hall in Fuzhou, southeast China's Fujian Province, April 14, 2024. (Xinhua/Wei Peiquan)

O número de turistas estrangeiros que visitaram a China nos primeiros seis meses do ano mais do que duplicou, atingindo 14,64 milhões, após a implementação de uma política de isenção de vistos para turistas de vários países.

De acordo com dados divulgados hoje pela Administração Nacional de Imigração, o total de 14,64 milhões de visitantes estrangeiros representa um aumento de 152,7% em comparação com o mesmo período do ano passado. Destes, mais de 8,5 milhões entraram sem visto, correspondendo a 58% das viagens de entrada e a um aumento de 190% em relação ao ano anterior.

No entanto, o número de visitantes estrangeiros ainda não alcançou os níveis pré-pandemia de Covid-19, quando 15,53 milhões de turistas estrangeiros visitaram a China no primeiro semestre de 2019.

No meio de uma desaceleração económica que afetou o turismo interno, a China tem gradualmente ampliado a lista de países cujos cidadãos podem entrar sem visto por até 15 dias para negócios, turismo e visitas familiares. A nova política de isenção abrange mais de uma dúzia de países europeus, além da Austrália e Nova Zelândia.

Adicionalmente, 23 países, incluindo a Tailândia, que foi adicionada este ano, beneficiam de isenções mútuas de visto. Cidadãos de Singapura e Malásia podem permanecer no país por até 30 dias por visita.

Portugal ainda não está incluído na lista de países com isenção de visto, o que continua a ser um ponto de interrogação para a diplomacia portuguesa.

A política de trânsito sem visto foi também expandida em novembro passado para 54 países, permitindo que cidadãos desses países permaneçam até 144 horas em Pequim, Xangai e outras 20 cidades, desde que possuam um bilhete válido para um terceiro país. Portugal está incluído nesta política de trânsito sem visto.

Nos primeiros seis meses de 2024, a Administração Nacional de Imigração processou um total de 287 milhões de viagens de entrada e saída, um aumento de 70,9% em relação ao ano anterior. Destas, 137 milhões foram realizadas por residentes do continente, 121 milhões por residentes de Hong Kong, Macau e Taiwan, e 29,2 milhões por estrangeiros.

Para facilitar as viagens internacionais, a China introduziu várias medidas, incluindo a flexibilização das restrições que agora permitem aos visitantes usar carteiras digitais como Alipay e WeChat com contas ou cartões bancários estrangeiros. Anteriormente, esta era uma grande dificuldade, já que a maioria dos estabelecimentos comerciais não aceitava dinheiro ou cartões internacionais como Visa ou Mastercard.