Início principal Viajantes de Negócios estão recetivos a Chatbots de viagem

Viajantes de Negócios estão recetivos a Chatbots de viagem

Quase todos os viajantes de negócios consideram o uso de chatbots de viagem que utilizam inteligência artificial (IA). Um em cada quatro já utiliza estes assistentes tecnológicos para encontrar alternativas de viagem em caso de imprevistos. Estes são os principais resultados do estudo “Chefsache Business Travel” encomendado pela Associação Alemã de Viagens (DRV).

Embora as ferramentas inteligentes ainda não substituam completamente um consultor humano na gestão de viagens de negócios, elas são eficazes em muitos aspectos. Segundo o referido estudo, apenas três por cento dos viajantes rejeitam o uso de IA na consultoria de viagens, enquanto dez por cento veem o chatbot como um complemento. Um terço considera os chatbots equivalentes à consultoria humana, e 29 por cento até preferem a tecnologia. Os menores de 40 anos (36 por cento) e as mulheres (37 por cento) são os que mais favorecem esta ferramenta de IA.

Os viajantes de negócios já confiam nos chatbots de IA para diversas tarefas, especialmente para sugerir alternativas de viagem durante eventos imprevistos como greves, tempestades ou cancelamentos. 51 por cento recorreriam ao chatbot nessas situações, enquanto 48 por cento utilizam a tecnologia para tarefas administrativas, como solicitar cópias de faturas. Quase o mesmo número (46 por cento) confia na IA para selecionar voos e hotéis adequados. Mais de um terço delegaria ao chatbot a criação de ofertas de viagem ou a realização de mudanças nas reservas.

Ajuda Mais Rápida com IA

A principal vantagem da tecnologia para os viajantes de negócios é a rapidez. Mais de metade aponta a eficiência no planeamento de viagens, atualizações em tempo real sobre atrasos de voos e disponibilidade 24 horas como os principais argumentos a favor dos chatbots. Num mundo de negócios acelerado, os viajantes não querem esperar por respostas de plataformas de reservas e desejam ser informados imediatamente sobre alterações nas portas de embarque ou atrasos. 43 por cento esperam apoio imediato para problemas como cancelamentos de voos ou comboios.

“A consultoria pessoal, com a experiência e empatia de um colaborador de agência de viagens, continua a ser um componente importante na gestão de viagens”, diz Alexander Albert, diretor-geral da BCD Travel Alemanha. Mas “a inteligência artificial é imbatível em reações ad hoc a situações imprevistas ou na análise de grandes volumes de dados. Avisos de viagem e clima, bem como atrasos de voos, chegam via mensagem direta ao smartphone do viajante, facilitando as viagens num mundo cada vez mais volátil.”

Considerações Adicionais

Para muitos viajantes de negócios, a inteligência da tecnologia, capaz de obter insights significativos a partir de grandes volumes de dados, é igualmente importante. 45 por cento veem vantagem nas recomendações personalizadas assentes na análise de viagens anteriores e preferências. 40 por cento acreditam que a IA pode otimizar rotas de viagem, economizando tempo e custos.

Além dos benefícios no contacto direto com o cliente, as agências de viagens de negócios já utilizam a tecnologia com sucesso para analisar grandes volumes de dados, harmonizar, verificar e comparar informações, além de gerir inteligentemente as comunicações via telefone, e-mail ou chat. Isto acelera e melhora os processos de reserva para os viajantes de negócios. A IA já é uma parte integrante na recolha de dados para relatórios de despesas de viagem.

Apesar dos muitos pontos positivos, os entrevistados ainda têm algumas reservas sobre a IA e os chatbots de viagem. 48 por cento temem problemas técnicos ou falhas na ligação com a internet. Cerca de 45 por cento expressam preocupações com a privacidade dos dados e a manipulação por cibercriminosos.