Início principal Verão 2024: Como será o panorama dos voos em Portugal?

Verão 2024: Como será o panorama dos voos em Portugal?

27MAI24 – Após analisar os dados dos voos referentes ao verão de 2023, a AirHelp faz uma previsão de como será o panorama dos voos em Portugal, no verão de 2024. Greves (no país de origem e país de destino) e Jogos Olímpicos de França podem ter um grande impacto neste panorama.

Apanhar um voo para as férias de verão pode ser um desafio. Durante este período, verifica-se um aumento das viagens aéreas e, com isso, um aumento do número de atrasos e cancelamentos. De acordo com os dados da AirHelp, empresa mundial em tecnologia de compensação de passageiros aéreos, entre junho e setembro de 2023, em Portugal, mais de 13 milhões de passageiros viajaram de avião, dos quais mais de cinco milhões de viajantes (aproximadamente 38%) sofreu algum tipo de perturbação no seu voo (atraso ou cancelamento). Destes cinco milhões, mais de 287 mil passageiros tiveram direito a uma indemnização (que pode ir até 600 euros por passageiro).

Para além do panorama nacional, quem viajar para França, terá de redobrar a sua atenção dado que se prevê que os constantes avisos de greve dos sindicatos nacionais e os Jogos Olímpicos possam ter um impacto menos positivo no tráfego aéreo europeu.

Face a um período com habituais desafios, é possível que estes números aumentem significativamente, no mesmo período do presente ano. Assim, para prevenir e/ou evitar contratempos quando viajar de avião, a AirHelp oferece alguns conselhos:

  • Selecionar o melhor aeroporto. Para não começar logo com as férias arruinadas, a AirHelp propõe que selecione o melhor aeroporto de partida, aumentando as hipóteses de chegar ao destino sem grandes percalços. De acordo com os dados da organização, os aeroportos portugueses que apresentam menores taxas de perturbações são: Aeroporto do Porto, Aeroporto de Faro e Aeroporto do Pico com 72% dos voos sem perturbações. Do lado oposto, os Aeroportos de Lisboa, Horta e Ponta Delgada são aqueles que se apresentam com piores opções, com 52%, 64% e 68% dos voos a sofrer algum tipo de perturbação, respetivamente.
  • Privilegiar as companhias aéreas que apresentaram menor número de voos com perturbações (e que viajem para o local selecionado). Em Portugal, no verão de 2023, as companhias aéreas mais fiáveis em termos de pontualidade foram, por esta ordem: Eurowings com 97% dos voos a não sofrer qualquer constrangimento; a Binter Canarias com 88% dos voos sem perturbações; e, por fim, com 82% dos voos a operar sem problemas. Já a TAP Air Portugal registou algum tipo de perturbação em 44% dos voos.
  • Escolher os melhores dias e horas para voar. As segundas-feiras são consideradas um dos piores dias para voar, uma vez que as companhias aéreas tendem a registar uma maior taxa de cancelamentos em comparação com outros dias. Além disso, a elevada procura que ocorre aos fins-de-semana – de sexta-feira a domingo – pode significar maiores dificuldades para os viajantes. Por isso, as terças e quartas-feiras, com menor procura, são geralmente os melhores dias para voar. Paralelamente, a AirHelp recomenda voar de manhã cedo porque, à medida que o dia avança, há um ‘efeito bola de neve’ que acumula os incidentes do dia.