Início principal Barómetro da Gestão das Viagens de Negócios em Portugal

Barómetro da Gestão das Viagens de Negócios em Portugal

23MAI24 – A primeira edição do “Barómetro da Gestão de Viagens de Negócios em Portugal”, apresentada pelo Fórum Business Travel & Events e pela Travelstore/American Express Global Business Travel, revela diversas práticas e tendências das empresas portuguesas no setor das viagens de negócios.

Segundo o estudo, 85% das empresas possuem uma política de viagens estabelecida para regular as deslocações dos funcionários, destacando a importância da organização e regulamentação para a eficiência, controle de custos e segurança.

Por outro lado, 76% das empresas utilizam ferramentas de reservas online, com o Concur, liderando com uma taxa de 43% de adoção. Estas ferramentas proporcionam autonomia, flexibilidade e integração com sistemas de gestão de despesas.

63% das empresas analisam regularmente os gastos de viagem dos seus funcionários, utilizando majoritariamente o Concur (54%). A análise permite identificar áreas de otimização e controlar despesas excessivas.

80% das empresas possuem sistemas de relatórios e estatísticas para controlar o seu programa de viagens, maioritariamente ligados a agências de viagens (65%).

76% das empresas têm programas de gestão de riscos para assistirem os viajantes, enquanto 85% permitem a combinação de viagens de negócios com lazer, refletindo uma preocupação com o bem-estar dos funcionários.

61% das empresas quantificam a pegada de carbono das suas viagens, com a maioria obtendo informações das agências de viagens (62%).

87% dos gestores de viagens acreditam que a inteligência artificial terá um impacto significativo a curto prazo, principalmente na assistência durante as viagens (43%), previsão de despesas (35%) e previsão de atrasos de voo (22%).

O estudo abrangeu empresas de diversos setores, incluindo farmacêutico-saúde (18%), tecnologia (17%), construção (13%), energia (13%), bancário (11%), seguros (10%), consultoria (4%) e outros (14%). Quanto ao departamento responsável pela gestão de viagens, os inquiridos eram principalmente dos departamentos de Compras, Serviços Gerais, Recursos Humanos, Finanças e outros. Em relação ao volume de investimento em viagens de negócios,  56% das empresas investem entre 1 e 5 milhões de euros anuais, 24% entre 500.000 euros e 1 milhão de euros, 10% entre 5 e 10 milhões de euros e 5% até 500.000 euros.

As conclusões do barómetro sublinham a crescente importância de uma gestão eficiente e sustentável das viagens de negócios. As empresas portuguesas estão a adotar tecnologias e práticas inovadoras para melhorar a eficiência, controlar custos e promover a sustentabilidade. No entanto, ainda há espaço para melhorias, especialmente na análise regular das despesas e na quantificação da pegada de carbono.

Pode aceder ao estudo apresentado AQUI.