Início destaque Proveitos do alojamento turístico em 2022 superam 2019

Proveitos do alojamento turístico em 2022 superam 2019

O Instituto Nacional de Estatística (INE), salienta numa sua nota que, no conjunto do ano de 2022 (dados preliminares), os proveitos do setor do alojamento turístico cresceram 114,7% no total e 117,0% nos relativos a aposento (+16,5% e +17,7%, face a igual período de 2019, respetivamente), em resultado de 26,5 milhões de hóspedes (+83,3%) e 69,5 milhões de dormidas (+86,3%).

Ou seja, resumidamente, os proveitos do setor do alojamento turístico em 2022 mais do que duplicaram face a 2021 e superaram os níveis de 2019, em resultado de aumentos superiores a 80% no número de hóspedes e dormidas.

No que concerne a dormidas, no ano passado, face a 2021, as dormidas aumentaram 22,8% nos residentes e 149,8% nos não residentes, tendo ficado muitos próximos dos valores de 2019.

Em 2022, os proveitos totais nos estabelecimentos de alojamento turístico aumentaram 114,7% face ao ano anterior, para 5.003,5 milhões de euros, e os relativos a aposento subiram 17,0%, somando 3.801,6 milhões de euros. Comparando com igual período de 2019, verificaram-se aumentos de 16,5% e 17,7%, pela mesma ordem.

De acordo com o INE, a evolução dos proveitos foi positiva nos três segmentos de alojamento: Comparando com o mesmo período de 2019, os proveitos totais na hotelaria aumentaram 15,2% e os de aposento cresceram 16,4% (pela mesma ordem, pesos de 87,4% e 85,6% no total do alojamento turístico), enquanto nos estabelecimentos de alojamento local (quotas de 8,7% e 10,4%) se registaram subidas de 14,5% e 15,6% e no turismo no espaço rural e de habitação (representatividade de 3,9% e 4,0%, respetivamente) os aumentos atingiram 64,6% e 62,4%, pela mesma ordem.

Outros dados de interesse

Ocupação-cama: No ano passado, a taxa líquida de ocupação-cama (45,6%) aumentou 14,6 pontos percentuais e a taxa líquida de ocupação-quarto (54,1%) aumentou 17,2 pontos percentuais, ficando abaixo das registadas em 2019 (47,3% e 55,3%, pela mesma ordem).

VerPAR: O rendimento médio por quarto disponível atingiu 56,2 euros e aumentou 72,5%, tendo registado crescimentos de 74,8% na hotelaria, 81,6% no alojamento local e 18,8% no turismo no espaço rural e de habitação.

ADR: Quanto ao rendimento médio por quarto ocupado, atingiu 103,9 euros e aumentou 17,7%, apresentando crescimentos de 16,4% na hotelaria, 31,6% no alojamento local e 7,6% no turismo no espaço rural e de habitação.

Hóspedes: Em 2022, considerando a generalidade dos meios de alojamento (estabelecimentos de alojamento turístico, campismo e colónias de férias e pousadas da juventude), registaram-se 28,9 milhões de hóspedes e 77,0 milhões de dormidas, correspondendo a crescimentos de 80,7% e 80,8%, respetivamente. Comparando com 2019, as dormidas diminuíram 1,0% (+5,4% nos residentes e -4,3% nos não residentes).