Início principal TAP regista lucro de 111,3 ME no 3º trimestre

TAP regista lucro de 111,3 ME no 3º trimestre

A TAP informou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que registou no 3.º trimestre do ano um resultado líquido positivo de 111,3 milhões de euros

Numa nota agora divulgada, a companhia aérea revela que registou entre julho e setembro um recorde histórico de receitas operacionais, que ascenderam aos 1,1 mil milhões de euros, excedendo os níveis pré-crise em 7,5%, o que lhe permitiu alcançar um desempenho financeiro sem precedentes.

O mesmo comunicado salienta que este resultado, foi impulsionado por fortes resultados operacionais e efeitos positivos da implementação da política de cobertura cambial, que também reduziu o impacto cambial dos anteriores trimestres de 2022.

A companhia aérea destaca que esta situação está relacionada com a atual estratégia de gestão do risco financeiro da TAP, que visa reduzir a volatilidade dos impactos das variações cambiais sobre a Demonstração de Resultados. Mesmo excluindo a mencionada melhoria na política de cobertura cambial, o resultado líquido permanece positivo em 31,8 milhões de euros.

A presidente da TAP, Christine Ourmières-Widener, afirmou que a companhia está a confirmar a solidez do seu desempenho no terceiro trimestre, com todas as métricas financeiras acima dos níveis pré-crise, apesar do aumento dos custos de combustível.

Frisando que a procura para o 4.º trimestre se encontra bastante forte, suportando as expectativas de um bom resultado acumulado até final do ano, a CEO da companhia acrescenta que a visibilidade para o próximo ano é, no entanto, ainda limitada e, atendendo às incertezas da atual conjuntura, é cada vez mais crucial que mantenhamos o foco no nosso plano estratégico, o qual tem, até agora, provado ser eficaz.

Para Christine Ourmières-Widener, os próximos passos decisivos a tomar são, em seu entender, levar a cabo discussões produtivas com os nossos parceiros laborais para a criação de Acordos Coletivos de Trabalho mais modernos, melhorar as nossas operações e a qualidade do nosso serviço com o envolvimento de todos os ‘stakeholders’, a constante negociação de todos os nossos contratos com terceiros e a cuidada preparação do próximo ano“, refere.

Os dados agora divulgados indicam que o número de passageiros transportados no 3.º trimestre duplicou, em comparação com o mesmo período de 2021, atingindo 85% dos níveis de igual período de 2019.

Por sua vez, as receitas operacionais foram 2,5 vezes superiores às do mesmo período do ano passado, aumentando de 657,3 milhões de euros para 1.118,9 milhões, representando 107% das receitas operacionais do 3.º trimestre de 2019.

Esta situação foi predominantemente impulsionada pelo aumento das tarifas e maior capacidade, resultando num aumento das receitas do segmento de passageiros em 633,4 milhões relativamente ao 3.º trimestre de 2021, para 1.001,9 milhões.