Início destaque Turismo internacional mostra sinais claros de recuperação

Turismo internacional mostra sinais claros de recuperação

0

O turismo internacional continua a mostrar sinais claros de recuperação e, nos primeiros sete meses de 2022, as chegadas atingiram 57% dos níveis pré-pandemias.

De acordo com o último Barómetro do Turismo Mundial da UNWTO (Organização Mundial do Turismo), as chegadas de turistas internacionais quase triplicaram de janeiro a julho de 2022 (+172%) em relação ao mesmo período de 2021, o que significa que o setor ficou em quase 60% dos níveis pré-pandemias. Essa recuperação constante reflete uma forte demanda reprimida por viagens internacionais, bem como a flexibilização ou elevação das restrições de viagem até o momento (a partir de 19 de setembro de 2022, havia 86 países que ainda não tinham restrições relacionadas ao Covid-19).

Estima-se que neste período foram contabilizados 474 milhões de turistas internacionais, contra 175 milhões nos mesmos meses de 2021. Entre os meses de junho e julho de 2022, foram registadas 207 milhões de chegadas internacionais, mais que o dobro das registadas nos mesmos dois meses do ano passado. Esses meses representam 44% do total de chegadas registadas nos primeiros sete meses de 2022. Dessas chegadas, a Europa recebeu 309 milhões, representando 65% do total.

Europa e Oriente Médio lideram a recuperação

No período de janeiro a julho de 2022, a Europa e o Oriente Médio foram as regiões que apresentaram a recuperação mais rápida, com chegadas alcançando respetivamente 74% e 76% dos níveis de 2019.

A Europa recebeu quase três vezes mais chegadas internacionais do que nos primeiros sete meses de 2021, com resultados impulsionados pela forte procura intra-regional e viagens dos Estados Unidos. A região apresentou resultados particularmente robustos em junho e julho, refletindo um período intenso de verão. As chegadas subiram para 85% dos números de 2019 em julho. O levantamento das restrições de viagem num grande número de destinos também impulsionou esses resultados (a partir de 19 de setembro de 2022, na Europa, 44 países não tinham restrições relacionadas ao Covid-19).

No Oriente Médio, as chegadas internacionais quase quadruplicaram de janeiro a julho de 2022, superando os níveis pré-pandemias em julho, impulsionados pelos resultados extraordinários obtidos pela Arábia Saudita após a peregrinação Hajj (peregrinação à cidade de Meca).

Em termos ano a ano, as Américas e África também registaram forte crescimento de janeiro a julho de 2022 em relação a 2021, atingindo 65% e 60% dos níveis de 2019, respetivamente.

Na Ásia e no Pacífico as chegadas mais que duplicaram nos primeiros sete meses de 2022, embora tenham permanecido 86% abaixo dos níveis de 2019, já que algumas fronteiras permaneceram fechadas para viagens não essenciais.

Artigo anteriorSevenair Academy adquire escola de Ponte de Sor
Próximo artigoCada companhia de cruzeiros tem o seu próprio ADN e isso faz a escolha