Já em 2021 as companhias aéreas do grupo SATA haviam conhecido uma evolução muito positiva da procura, comportamento inesperado num setor muito afetado pelos efeitos da pandemia.

Dado o histórico do ano anterior, antevia-se que as companhias aéreas viessem a registar o mesmo resultado, ou ligeiramente superior, no que respeita ao número de passageiros transportados. Mas, a marca simbólica de um milhão de passageiros transportados acabou por ser alcançada antes mesmo do registado em 2019, sendo que a 31 de julho de 2022, o grupo SATA atingia a marca de 1 milhão de passageiros transportados.

Em suma, dez semanas mais cedo do que no ano de 2021 e dias antes do ocorrido no ano pré-pandémico de 2019. Se compararmos com os dados contabilizados a 31 de julho de 2019 e de 2021, verifica-se um aumento de 3% no número de passageiros transportados quando comparado com o ano de 2019, e de 83%, se comparado a igual período de 2021.

A título de curiosidade histórica, recordamos que a SATA Air Açores, recebia em 1977 o seu passageiro 1 milhão. Dado que os voos da companhia aérea iniciaram em 1947, significa que foram necessários trinta anos para atingir o marco simbólico.

Atualmente, as companhias aéreas transportam mais de um milhão de passageiros a cada ano que passa.

Artigo anteriorPortugal precisa de 45 a 50 mil trabalhadores no setor do turismo
Próximo artigoAumentaram os ataques cibernéticos no 1.º semestre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui