Início principal AHP: Páscoa na hotelaria atingiu os níveis de 2019

AHP: Páscoa na hotelaria atingiu os níveis de 2019

0

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) fez, na passada semana, a apresentação dos resultados do Inquérito “Balanço Páscoa & Perspetivas Verão 2022”.

No período da Páscoa (11 a 18 de abril), a Taxa de Ocupação (TO), a nível nacional, fixou-se entre os 81% e os 90%. O único destino onde a TO foi superior foi a Madeira, onde se situou entre os 91% e os 100%. Açores, Alentejo e Centro tiveram uma TO entre os 71% e os 80%.

O Preço Médio, a nível nacional, situou-se entre os 121€ e os 140€. Lisboa foi a região que apresentou o Preço Médio mais elevado (141€ a 160€), tendo os Açores registado um preço médio entre os 81€ e os 100€, abaixo dos restantes destinos.

O destino com uma Estada Média superior foi a Madeira (3,4 noites), o Centro e o Norte foram as regiões com menos estada média (2,2 noites). No todo nacional, este indicador fixou-se nas 2,6 noites.

Quanto aos principais Mercados, 82% apontaram o mercado nacional como principal mercado, seguido de Espanha, para 65% dos hoteleiros, e de França, apontada por 29% das unidades hoteleiras. O Reino Unido saiu do TOP 3 e ocupou a 4ª posição. Estados Unidos da América aparecem em 6º lugar, mas foram incluídos no TOP 3 de mercados por 18% dos inquiridos.

Na mesma altura, a AHP fez também uma análise comparada com os anos de 2021 e 2019 relativamente  a este período tendo concluído, em razão das respostas apresentadas ao inquérito, que, no que toca à TO, os valores registados foram, em média melhores que em 2021, com as regiões dos Açores, Algarve, Alentejo e Lisboa a registarem valores muito melhores. Quando comparada com 2019, a TO foi igual em todo o território, chegando a ser melhor na Madeira e Algarve.

Quando olhamos para o Preço Médio, face a 2021, este foi melhor em todas as regiões, exceto em Lisboa, onde foi indicado como tendo sido muito melhor. Comparativamente a 2019, este indicador teve um desempenho igual nos Açores, Centro e Norte, com o registo de valores melhores nas restantes regiões.

Nas Receitas, verificou-se uma melhoria generalizada face a 2021, tendo sido muito melhor para o Alentejo e Lisboa. Já relativamente a 2019, praticamente todas as regiões registaram níveis pré pandemia, à exceção da Madeira e Algarve, que melhoraram.

Por fim, na Estada Média, em média, todas as regiões registaram um nº de noites melhor do que em 2021. Quando comparada com 2019, a Estada Média verificada foi igual em todas as regiões, exceto na Madeira e Alentejo, que melhoraram.

Artigo anteriorPortugal primeiro no número de turistas que visitaram Cabo Verde
Próximo artigoPortugal deverá ser o quarto destino europeu mais popular este verão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui