Início destaque ADHP: Não é possível continuar a menosprezar a profissão de director de...

ADHP: Não é possível continuar a menosprezar a profissão de director de hotel

0

Os novos corpos sociais da ADHP – Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal, eleitos para o triénio de 2022-2025, já tomaram posse em cerimónia muito participada, que decorreu no Hotel Mundial, em Lisboa.

Como então o Opção Turismo já tinha apontado, a nova Direção é presidida por Fernando Garrido, dirigente associativo que, entre 2013 e 2022, exerceu funções de vice-presidente da ADHP.

Raúl Ribeiro Ferreira, o anterior presidente da associação, tomou posse como vice-presidente. Marcos Sousa e João Serrano foram eleitos, respetivamente, Tesoureiro e Secretário. Para vogais foram eleitos Patrícia Correia, Nuno Leandro, António Melo e Miguel Mello Breyner. Na presidência tem ainda lugar Leonardo Simões, representante da Secção Júnior da ADHP.

No que concerne à Assembleia Geral, Noel Dias foi eleito presidente. Deste órgão fazem ainda parte Sérgio Simões e Tiago Pais.

O novo Conselho Fiscal é formado por Paulo Lopes (presidente) e ainda por Luz Pinto Basto e Carlos Costa.

Durante a sua intervenção, o novo presidente da ADHP destacou os desafios que a hotelaria enfrenta e o papel da associação para a resposta necessária. Abordando a questão do novo aeroporto, Fernando Garrido lamentou a ausência de uma decisão e alertou para o não funcionamento do SEF, que se reflete em elevados tempos de espera e falta de profissionais nos aeroportos. O recém eleito presidente da ADHP elegeu o problema dos recursos humanos como o mais desafiante para a direção hoteleira. Neste momento, os diretores de hotel estão a deparar-se com uma escassez de recursos humanos que põe em causa a operacionalização das unidades que dirigem e de que não há memória igual, referiu Fernando Garrido, alertando para a necessidade de tomar medidas concretas, como a publicitação das profissões do setor para que sejam mais atrativas, a atualização das remunerações, o ajuste da relação entre vida pessoal e profissional, a aposta na formação e o reconhecimento dos diretores de hotéis.

Não é possível continuar a menosprezar esta profissão, que é o garante da qualidade das unidades hoteleiras e, consequentemente, do sucesso do turismo. O caminho para a Ordem dos Diretores de Hotéis é o percurso natural no sentido deste reconhecimento, frisou.

O novo presidente da ADHP destacou também os pilares de ação da nova direção. Nesse sentido, anunciou a formação de um conselho pedagógico dentro da ADHP que irá reunir as entidades públicas e privadas que ministram cursos no ensino superior relacionados com o setor; o reforço da formação da ADHP através de módulos complementares e de mais parcerias com entidades externas; e a dinamização de eventos, designadamente a celebração dos 50 anos da ADHP, os Congressos Nacionais, os Prémios Xénios e o “Be our Guest”, uma conversa de café sobre hotelaria com grandes convidados.

Outra intenção será a promoção, através da revista Dirhotel, de conhecimento técnico que sirva de base ao ensino, bem como a proximidade aos profissionais e futuros profissionais do setor através das diferentes delegações da ADHP e da ADHP Júnior.

Fernando Garrido revelou ainda que a ADHP está a levar cabo um estudo entre os profissionais do meio que permita obter indicadores que sirvam de guidelines para se criar novos modelos de remuneração, assentes sobre premissas atuais.

Artigo anteriorAHRESP: escassez de mão de obra e inflação são as maiores preocupações
Próximo artigoHugo Guedes é o novo comercial norte da Airmet

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui