Está aqui
POUCOS PORTUGUESES QUE TRABALHAM EM TURISMO TÊM O ENSINO SUPERIOR

POUCOS PORTUGUESES QUE TRABALHAM EM TURISMO TÊM O ENSINO SUPERIOR

 

Um estudo divulgado pelo INE e apresentado na Estratégia de Turismo 2027 revela que apenas 12% dos portugueses que trabalham no sector do turismo em Portugal frequentaram o ensino superior. Os principais sectores de actividade abrangidos pelo estudo são o alojamento, a restauração e similares e as agências de viagens.

Portugal foi eleito este ano o melhor destino europeu. Com um crescimento e evolução do turismo tão acentuado, é cada vez mais crucial ter profissionais e executivos com formação superior capazes de enfrentar os desafios e a grande competitividade destes mercados, afirma Hélia Gonçalves Pereira, directora da Pós-Graduação em Top Management in Hospitality and Tourism do INDEG-ISCTE.

Destinado a profissionais, executivos e dirigentes que pretendam aprofundar ou complementar os seus conhecimentos e competências no sector da hotelaria e do turismo, a pós-graduação do INDEG-ISCTE é apoiada por um conselho consultivo composto por profissionais de renome na área tais como Bernardo Trindade, administrador Porto Bay e ex-secretário de Estado do Turismo, Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador Grupo Vila Galé, Mário Ferreira, CEO Nau Hotels, entre outros.

Para o director Executivo da Pós-Graduação, Francisco Moser uma formação superior proporciona o desenvolvimento de uma visão estratégica e transversal da gestão no sector da hotelaria e turismo.

A pós-graduação em Top Management in Hospitality and Tourism inicia-se em janeiro de 2018 e as inscrições já se encontram abertas no site do INDEG-ISCTE.

Share this:

Posts relacionados

2 thoughts on “POUCOS PORTUGUESES QUE TRABALHAM EM TURISMO TÊM O ENSINO SUPERIOR

  1. Isabel Santos

    Mas também nem todos os que têm habilitações mais que suficientes, conseguem trabalho nesta área, infelizmente…

    1. Há também aqueles licenciados em turismo, que ocupam posições de atendimento em postos de turismo municipais que ainda não percebem que o interlocutor é mais importante do que o monitor do computador, do qual não levantam os olhos, dando uma resposta tipo “vá por aí acima quie encontra coisas bonitas”. Se o nterlocutor levanta a voz, eles levantam os olhos do monitor e forçam um sorriso desnatural.
      Mas sim são excepções à regra.
      (Nota: Escrevo em desacordo com o AO)

Deixe Comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial