COMPARTILHE

O operador turístico que vai explorar a partir do verão a linha do Tua, em Trás-os-Montes, ficará também responsável pela manutenção da infraestrutura.

A Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Tua, responsável local pela execução do Plano de Mobilidade Turística e Quotidiana, assinará hoje (08) com a empresa Mystic Tua de Mário Ferreira – empresário dos passeios de barco no Douro -, o protocolo que oficializa a concessão da exploração do Vale do Tua e que determina que o operador turístico fica responsável pela gestão, exploração, conservação e manutenção da infraestrutura.

Recorde-se que Mário Ferreira já tinha recebido há mais de dois anos 10 milhões de euros da EDP para as primeiras intervenções já realizadas ao longo dos últimos 30 quilómetros que restam da centenária linha do Tua, entre a Brunheda (Carrazeda de Ansiães) e Mirandela.

O operador já tem prontos e à espera de ordem para começarem a circular o comboio turístico que vai reativar a linha e barcos para passeios na nova albufeira.

A linha do Tua foi desativada, em quase toda a extensão, há mais de uma década depois de uma sucessão de acidentes ferroviários, com quatro mortes.

Com o novo plano de mobilidade, o comboio circulará em pouco mais de 30 quilómetros, com uma vertente turística e outra de transporte pública.

A CP garante uma verba anual de 600 mil euros para assegurar a mobilidade das populações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here