Está aqui
MSC cresce em Portugal e anuncia novos destinos

MSC cresce em Portugal e anuncia novos destinos

 

Nem os contratempos provocados pelos furacões foram suficientes para abrandar o crescimento da companhia de cruzeiros este ano. Para a próxima época, estão previstas mais escalas em Lisboa e Funchal. As Caraíbas são a grande surpresa.

O mercado português deverá fechar o ano com um crescimento na casa dos dois dígitos, à semelhança do que aconteceu em 2016. Só não ultrapassa estes valores por causa dos furacões, que obrigaram muitos portugueses a adiar as suas viagens por um período que pode ir até aos dois anos”, explica Eduardo Cabrita, director geral da MSC em Portugal.

A empresa mostra-se satisfeita com os resultados alcançados a nível mundial e, em particular, no mercado nacional, razão pela qual decidiu reforçar as operações para o período entre abril de 2018 e igual mês de 2019. Durante o lançamento do catálogo para a próxima época, Eduardo Cabrita revelou que os terminais de cruzeiros de Lisboa e do Funchal vão receber a partir de 2018 mais 17 escalas, atingindo um total de 45 escalas por época.

Com este reforço e a entrada de dois novos navios nas operações, a MSC espera assim dar resposta ao crescimento que o mercado dos cruzeiros tem vindo a registar nos últimos anos. Só entre 2007 e 2017 o número de passageiros transportados em todo o mundo subiu de 12,6 milhões para 25,3 milhões. E, no caso da MSC, este valor passou de 123 mil passageiros em 2003 para 4,8 milhões. Em 2026, data em que a companhia prevê triplicar a capacidade através da entrada em operação de onze novos navios, o número de passageiros esperados é de 4,8 milhões. No novo catálogo 2018-2019, a oferta para as Caraíbas vai crescer 6%, para os destinos do Mediterrâneo 3,5%, Norte da Europa 34% e, por último, para a Ásia 9,3 por cento.

De acordo com Eduardo Cabrita, os portugueses estão também cada vez mais rendidos a esta forma alternativa de gozar férias. Os destinos do Mediterrâneo e Norte da Europa continuam a ser os mais procurados. No entanto, com as recentes apostas em Cuba – onde a parceria com a Sonhando permitiu a existência de pacotes com voos directos – e nas Caraíbas, o director geral da MSC em Portugal acredita que estas novas ofertas possam vir a aumentar a sua importância entre a escolha dos portugueses. Nos destinos mais longínquos e exclusivos, o mercado nacional continua também a aderir, com 99 portugueses já registados no primeiro cruzeiro da MSC que irá dar a volta em 2019, numa viagem que tem um preço por pessoa a partir dos 11 mil euros e que já está praticamente esgotada.

A partir de março, os navios da companhia europeia preparam-se também para navegar em águas asiáticas, com um cruzeiro do Dubai até Yokohama em março de 2019, dando resposta ao aumento da procura por parte dos clientes chineses. A companhia está actualmente presente em 67 países e tem em curso um dos maiores planos de investimentos em novas frotas, de 9 mil milhões de euros até 2026.

Rita Montez

 

Share this:

Posts relacionados

Deixe Comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial