COMPARTILHE

Os cinco casinos do grupo Solverde em Espinho, Algarve e Chaves vão encerrar 2018 com receitas brutas de jogo de 90 milhões de euros, um aumento de 6% face a 2017.

Acrescente-se ainda que a concessão de Espinho é que mais factura, seguindo-se o Casino de Vilamoura, o da Praia da Rocha (Portimão), o de Chaves e o de Montegordo.

De destacar ainda que uma das apostas do grupo Solverde em 2019 será o ‘Casino Solverde Online’, lançado em setembro de 2017 e em cuja promoção serão investidos 1,5 milhões de euros no próximo ano.

No que concerne ao negócio da hotelaria deverá manter-se ao nível de 2017, que, segundo o grupo Solverde, foi o melhor ano de sempre para todas as unidades”, com uma facturação global em torno dos 13/14 milhões de euros.

O grupo Solverde explora quatro hotéis em Portugal: Hotel Solverde, em Vila Nova de Gaia; Hotel Apartamento Solverde, em Espinho; Hotel Algarve Casino, na Praia da Rocha; e o Hotel de Chaves.

O grupo português foi fundado em 1972 por Manuel de Oliveira Violas. Em 2007, o grupo Violas SGPS, maior accionista, lançou com sucesso uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Solverde, a 17,50 euros por acção, com o objectivo de controlar o restante capital e retirar a empresa turística da bolsa de valores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here