COMPARTILHE

Já na sua 4ª edição, o Festival da Cerveja retoma ao Mercado de Campo de Ourique entre os dias 14, 15 e 16 de setembro, para refrescar os visitantes com uma variedade de cervejas que complementam as diferentes propostas gastronómicas deste espaço.

A cerveja Sagres, Sagres Bohemia, Sagres Radler, Heineken e Guinness são as propostas habituais ao qual se unem as artesanais Topázio e Onyx, Lagunitas, Loba e a vizinha D’Ourique.

Repetentes do ano anterior, a Topázio e a Onyx são ambas Craft Lagers e duas marcas emblemáticas originárias de Coimbra que renasceram pelas mãos da Hoppy House Brewing e da Praxis. A Lagunitas, criada em 1993, é uma das maiores cervejeiras artesanais do EUA. Com um espírito único de tribo e comunidade, a sua IPA é uma referência.

As estreias desta edição são, então, as cervejas Loba e D’Ourique, duas propostas nacionais com histórias bem distintas. A Loba nasceu no Porto e surge em três variedades: Oat Pale Ale, com aromas cítricos e uma espuma cremosa devido à aveia; Session IPA, de aromas tropicais, amargor intenso e menor teor alcoólico e a Rye Rye Ale, com malte de centeio que lhe fornece um aroma maltado com notas licorosas.

D’Ourique é uma cerveja autêntica de produção artesanal que prima pela elevada qualidade dos ingredientes e pelo respeito do tempo necessário à produção para que os melhores paladares e aromas desta bebida com imensa cultura e história sejam realçados.