COMPARTILHE

“COISAS” DO DIA DE HOJE

Hoje é quinta-feira, 10 de janeiro, décimo dia do ano.
Faltam 355 dias para o final de 2019.
Dia das Pessoas Peculiares

O QUE ACONTECEU NESTE DIA EM …

Nesta data, em 1875, Antero de Quental e José Fontana fundavam o primeiro Partido Socialista Português. Em 1911, começava a greve dos ferroviários portugueses. Em 1920, era constituída a Sociedade das Nações. Em 1925, Leon Trotsky era enviado para o exílio pelo Governo soviético.

Em 1929, as personagens da banda desenhada Tintim e o seu cão Milu, da autoria de Hergé, apareciam, pela primeira vez, num semanário de Bruxelas. Em 1946, a Assembleia-geral da ONU efectuava a primeira reunião de trabalho em Londres e, no mesmo dia, Pio XII proclamava Santo António Doutor da Igreja.
Em 1985, as Nações Unidas anunciavam que a população mundial atingira os 4,8 mil milhões de pessoas, e realizava-se a 1.ª edição do festival Rock in Rio, no Rio de Janeiro.

Em 1986, morria o poeta checoslovaco Jaroslav Seifert, Prémio Nobel da Literatura em 1984. Tinha 84 anos. Em 1989, era eleito o comité militar da Nato, a mais alta autoridade militar da Aliança Atlântica.
Em 1990, tropas chinesas retiravam-se da Praça Tianamen, depois de o Governo ter levantado a lei marcial, que vigorava desde 20 de maio de 1989. Em 1992, o presidente português Mário Soares apresentava ao secretário-geral da ONU, Butros-Ghali, a urgência da situação de Timor-Leste.

Em 1994, israelitas e palestinianos retomavam as negociações bilaterais, em Taba, no Egipto. Em 1996, o rei Hussein, da Jordânia, efectuava a primeira visita oficial a Israel. Em 1997, uma multidão incendiava o Parlamento búlgaro, exigindo a demissão do Governo e a realização de eleições antecipadas.
Em 2000, uma empresa norte-americana anunciava ter completado a sequência de 90 por cento do genoma humano. Em 2001, morria, aos 58 anos, o ator português Carlos César. Em 2002, começava, no Tribunal da Boa-Hora, em Lisboa, o julgamento do ex-presidente do Benfica, João Vale e Azevedo, no âmbito do processo Ovchinnikov.
Em 2003, morria João Amaral, antigo deputado, presidente da Assembleia Municipal de Lisboa e um dos principais defensores da renovação do PCP, partido onde militou durante quase 40 anos.

Em 2004, o Governo português admitia a possibilidade de “entrada progressiva” dos cuidados de saúde oral no Serviço Nacional de Saúde. Em 2005, a Autoridade da Concorrência condenava cinco empresas de multinacionais farmacêuticas a uma coima conjunta de 3,2 milhões de euros, pela prática de cartel no fornecimento ao Centro Hospitalar de Coimbra.

Em 2006, era aprovada a Lei da Rádio, que impõe a emissão de 25 a 40 por cento de música portuguesa. E o Irão confirmava o regresso ao programa nuclear.

Em 2007, o presidente da República, Cavaco Silva, chegava a Nova Deli para uma visita de Estado à Índia, enquanto Manuel Maria Carrilho renunciava ao mandato de vereador na Câmara Municipal de Lisboa. O governo sudanês e os rebeldes de Darfur alcançavam um acordo de cessar-fogo, e o líder sandinista Daniel Ortega tomava posse como presidente da Nicarágua. O escritor britânico John Haynes vencia o Prémio Costa 2006 (antes Whitbread) na categoria de poesia, com a obra “Letter to Patience”. Morriam Carlo Ponti, 94 anos, produtor de cinema italiano, marido da actriz Sofia Loren; e Miguel Valdés Tamayo, 50 anos, dissidente cubano.
Em 2008, o primeiro-ministro, José Sócrates, anunciava a decisão preliminar de escolher Alcochete como a localização do novo aeroporto internacional de Lisboa. A construção do aeroporto em Alcochete é 260 milhões de euros mais barato do que se fosse na Ota, de acordo com o estudo comparativo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Dois dos mais de 700 reféns que a guerrilha colombiana FARC tem em seu poder há vários anos, entre os quais um luso-americano, eram libertados e reencontravam os seus familiares no aeroporto de Caracas, na Venezuela. Clara Rojas e Consuelo González eram libertadas numa operação conduzida em helicóptero na selva colombiana.

Em 2009, morriam José Rodrigues da Silva, jornalista, 69 anos, editor do Jornal de Letras, Artes e Ideias, e José Timóteo, 56 anos, membro do Comité Central do PCP.

Em 2011, José Mourinho era eleito pela FIFA o melhor treinador do Mundo de 2010. No ano de estreia do galardão para melhor treinador, José Mourinho vencia Vicente Del Bosque, o seu principal rival na corrida pelo prémio, e o catalão Pep Guardiola.

Em 2013, morria Fernando Couto, antigo jornalista, escritor e editor moçambicano, em Maputo. Tinha 88 anos. Morria, aos 80 anos, George Gruntz, pianista e compositor de jazz suíço. Morria, aos 70 anos, Eugénio Trías, escritor e filósofo, de cancro de pulmão. Morria Claude Nobs, fundador e organizador do Festival de Jazz de Montreux. Tinha 78 anos.

Em 2015, morria Francesco Rosi, realizador italiano neorrealista autor de “O Caso Mattei” e premiado no Festival de Veneza de 1972. Tinha 92 anos.

Em 2016, o Sporting conquistava a primeira edição da Taça da Liga de futsal, ao vencer, na final, o Fundão por 2-0, numa prova que se realizou no Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis.

Em 2017, o Conselho da FIFA, órgão que substituiu o Comité Executivo, aprovava o alargamento da fase final do Mundial de futebol, a partir de 2026, de 32 para 48 selecções, distribuídas por 16 grupos de três equipas. Morria, aos 105 anos, Clare Hollingworth, repórter de guerra britânica que foi a primeira a noticiar a invasão da Polónia pela Alemanha, em 1939, em Hong Kong. Morria, aos 82 anos, Roman Herzog, antigo presidente da Alemanha que promoveu a reforma económica da Alemanha nos anos 1990 e insistiu na importância de lembrar o Holocausto.

Em 2018, o internacional português Ricardinho era eleito pelo Futsal Planet, que tem a chancela da FIFA, o melhor jogador de futsal do mundo pela quinta vez, um recorde, e quarta consecutiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here