COMPARTILHE

“COISAS” DO DIA DE HOJE

Hoje é sexta-feira, 09 de novembro, tricentésimo décimo terceiro dia do ano,
Dia Internacional contra o Fascismo e o Antissemitismo.
Faltam 52 dias para o final de 2018.
Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se a atriz Marie Dressler (1873), o escritor russo Ivan Turgenev (1818) e o antigo presidente norte-americano Spiro T. Agnew (1918).

O QUE ACONTECEU NESTE DIA EM …

Nesta data, em 1882, França e Reino Unido assumiam o controlo do Egito. Em 1923, Adolfo Hitler e os seus correligionários nazis levavam a violência a Munique. Em 1938, já no poder, destruíam sinagogas, lojas e habitações de judeus, por toda a Alemanha, naquela que ficou conhecida por Noite de Cristal.

Em 1953, morria o escritor britânico Dylan Thomas, autor de “Retrato do Artista quando Jovem Cão”. Em 1958, dava-se o primeiro desastre na aviação comercial portuguesa, quando um hidroavião da companhia Artop, num voo entre Lisboa e o Funchal, se despenhou no mar com 37 pessoas a bordo.
Em 1965, Nova Iorque e parte de cinco cidades do Estado de Nova Inglaterra, ficavam sem luz, durante 13 horas, por uma falha no fornecimento de energia elétrica. Em 1967, morria o cantor lírico português Tomás Alcaide. Em 1970, desaparecia o general De Gaulle, antigo presidente da França, herói da Resistência à ocupação nazi.

Em 1975, o PS e PSD manifestavam-se no Terreiro do Paço, em Lisboa, em apoio ao VI Governo Provisório de Pinheiro de Azevedo. Em 1981, Portugal votava favoravelmente a resolução da IV Comissão das Nações Unidas, reafirmando o direito à independência de Timor-Leste. Em 1985, Garry Kasparov, 22 anos, passava a ser o mais jovem campeão mundial de xadrez ao vencer a final do campeonato do mundo, em Moscovo, frente titular, Anatoly Karpov.
Em 1989, a RDA aprovava a abertura total das fronteiras do país. Em 1991, morria o ator e cantor Yves Montand, 70 anos. Em 1992, Diogo Freitas do Amaral, fundador e dirigente do CDS, abandonava o partido. Na mesma data, o presidente do Brasil, Collor de Mello, era acusado de 20 delitos graves, o que punha em causa a chefia do Estado brasileiro.
Em 1996, os ministros da Energia da Argélia, Marrocos, Portugal e Espanha inauguravam, em Hassi R’Mel, na Argélia, a exploração do gasoduto Magrebe-Europa. Em 1998, morria o ator francês Jean Marais (Jean Villain), 84 anos. Em 2002, a pianista portuguesa Maria João Pires ganhava o prémio de música IMC-UNESCO, pelo trabalho realizado no Centro para o Estudo das Artes em Belgais.

Em 2003, Manuel Monteiro era eleito presidente da Nova Democracia, no encerramento do Congresso fundador do partido. E o túnel das Amoreiras, em Lisboa, encerrava à circulação, para que começassem as obras do túnel do Marquês. O fecho, segundo a CML, estender-se-ia por um ano e três meses.

Em 2004, o Ministério Público deduzia acusação sobre seis alunos da Escola Agrária de Santarém, pela prática de atos de violência nas praxes académicas.

Em 2005, o Tribunal da Relação de Lisboa confirmava as conclusões do juiz de instrução do Processo Casa Pia e determinava a não pronúncia de Paulo Pedroso, Herman José e Francisco Alves, por não haver sequer indícios que sustentassem a prática dos crimes que lhes eram imputados.

O Banco Mundial situava entre 640 e 850 milhões euros, a verba necessária à luta contra gripe das aves, no intervalo de três anos. Atentados em Amã, Jordânia, causavam 57 mortos e 115 feridos.

No mesmo dia de 2005, morriam Artur Vieira de Andrade, 92 anos, arquiteto, combatente antifascista, impulsionador da candidatura de Humberto Delgado à Presidência, em 1958, e Suzanne Rosza, 82 anos, violinista de origem romena, cofundadora do histórico Quarteto Amadeus.

Em 2006, era aprovado em Conselho de Ministros o decreto que criava a informação empresarial simplificada, medida que faz parte do Programa para a Simplificação Administrativa – Simplex, e era criada a estrutura de missão para os Cuidados Continuados Integrados. A ONU e a CPLP assinavam um memorando de entendimento para consulta mútua e troca de informações sobre direitos humanos. O Tribunal Gacaca de Huye, no Ruanda, condenava a religiosa católica Marie-Théopista Mukarubibi à pena máxima do país, 30 anos de prisão, por ter revelado o paradeiro de refugiados tutsi e anulado o tratamento de pacientes internados no Hospital Universitário, durante o genocídio de 1994. Os deputados eleitos pela Cidade do México aprovavam a “Lei da Sociedade de coexistência” que reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo, na capital mexicana. O compositor português João Pedro Oliveira obtinha o primeiro prémio do concurso internacional de composição Metamorphoses, promovido pela Fundação Musiques & Recherches (Bélgica) e destinado a obras eletroacústicas, com a obra “Et igni Involvens”, enquanto a edição portuguesa do jornal Le Monde Diplomatique regressava às bancas, sob a direção de Sandra Monteiro, numa edição da Cooperativa Outro Modo. Morriam Ed Bradley, 65 anos, jornalista norte-americano, dos quadros da CBS e da equipa do programa 60 Minutos, e Markus Wolf, 83 anos, espião da antiga Alemanha de Leste, personagem emblemática da Guerra-fria.

Em 2007, o governo do Paquistão levantava a restrição de movimentos que tinha imposto à ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, limitada à sua residência em Islamabad. Oposição acusa Musharraf de ter prendido 5.000 apoiantes de Benazir Bhutto. O cantor e autor da República Dominicana Juan Luís Guerra era o grande vencedor dos Grammys Latinos atribuídos em Las Vegas, ao arrebatar os cinco prémios para que estava nomeado. Mariza não arrecadou o Grammy Latino para o qual estava nomeada. Morria o ex-presidente da Venezuela Luis Herrera Campins, aos 82 anos, na sua residência em Caracas, onde recuperava de uma intervenção cirúrgica. Dirigiu o país entre 1979 e 1984.

Em 2010, morria, aos 82 anos, Fernando Aires, professor, escritor, poeta, ensaísta e cronista em vários jornais.

Em 2013, morria, aos 92 anos, Jorge de Mello, empresário que fundou o império Cuf.

Em 2015, o parlamento catalão aprovava uma resolução dos partidos independentistas Junts Pel Sí e CUP que marcava o arranque oficial do processo de independência da Catalunha.

Em 2016, os republicanos conquistavam, por uma estreita margem, o controlo do Senado norte-americano, depois de já terem assegurado as duas câmaras do Congresso, no dia em que Donald Trump venceu as presidenciais dos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here