COMPARTILHE

“COISAS” DO DIA DE HOJE

Hoje é quinta-feira, 06 de dezembro, tricentésimo quadragésimo dia do ano.
Faltam 25 dias para o final de 2018.

O QUE ACONTECEU NESTE DIA EM …

Nesta data, em 1185, morria D. Afonso Henriques. Em 1383, D. João, mestre de Aviz, apunhalava o Conde de Andeiro, facto que marcou o começo da revolução popular de 1383-85. Em 1865, era abolida a escravatura, nos EUA, com a aprovação da 13.ª Emenda à Constituição.

Em 1910, o Governo da I República Portuguesa reconhecia o direito à greve e regulamentava o seu exercício. Em 1913, era inaugurado o Theatro Polytheama (Teatro Politeama), com a estreia da opereta Valsa de Amor, que contava com a presença do Presidente da República, Manuel de Arriaga, e do presidente do Conselho de Ministros, Afonso costa.

Em 1921, o Reino Unido assinava o tratado de paz com a Irlanda, através do qual era estabelecido o Estado Livre da Irlanda, no seio da comunidade britânica. Em 1925, era preso o português Alves dos Reis, pela falsificação de notas de 500 escudos.
Em 1972, os Estados Unidos lançavam a Apollo 17, nave que efetuou a última exploração lunar. Em 1976, o antigo presidente brasileiro João Goulart morria, no exílio. Em 1983, morria a escritora e pedagoga portuguesa Maria Lamas.
Em 1987, era reeleito o secretário-geral do Partido Comunista Francês, George Marchais. Em 1989, demitia-se o presidente da Alemanha Democrática, Egon Krenz. Em 1990, o líder iraquiano Saddam Hussein anunciava a libertação de todos os reféns ocidentais, no Iraque e no Kuwait. Em 1991, o Prémio Pessoa era atribuído ao investigador e arqueólogo português Cláudio Torres.

Em 1992, a Suíça rejeitava em referendo a entrada no espaço económico europeu. Em 1995, Sintra e a paisagem circundante eram consideradas Património Mundial. Em 1996, morria José Pinto Peixoto, 74 anos, presidente da Academia de Ciências.
Em 1998, Hugo Chávez, 44 anos, era eleito presidente da Venezuela. Em 2001, no Afeganistão, o líder talibã mullah Muhammad Omar permitia a rendição de Kandahar. No mesmo dia, o escultor português Ricardo Gigante era distinguido com o prémio López Villaseñor de Ciudad Real.

Em 2002, o secretário de Estado do Tesouro dos EUA, Paul O’Neill, abandonava a administração de George W. Bush, com fortes críticas à política desenvolvida. Em 2003, a PJ confirmava a investigação de uma possível rede de pedofilia nos Açores. E “Adeus, Lenine”, de Wolfgang Becker, era eleito o melhor filme europeu do ano, pela Academia do Cinema da Europa.

Em 2004, sete dos 12 membros comissão independente, nomeada pelo Parlamento, concluía ter havido um “ato de sabotagem” no avião em que morreram Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, a 04 de dezembro de 1980.

Em 2005, a Câmara de Lisboa era alvo de buscas da Polícia Judiciária no âmbito da investigação da permuta do Parque Mayer e da venda em hasta pública dos terrenos da Feira Popular. E David Cameron, 39 anos, era eleito líder do Partido Conservador britânico.

Em 2006, era aprovado o Programa de Modernização do Parque Escolar do Ensino Secundário. Os cidadãos da União Europeia passavam a dispor de uma base de dados sobre os medicamentos aprovados no espaço europeu, em www.eudrapharm.ue. Joseph Kabila tomava posse como primeiro presidente da República Democrática do Congo eleito democraticamente em mais de 40 anos. Era libertado, por motivos de saúde, o dissidente cubano Hector Palácios, condenado a 25 anos de prisão na Primavera de 2003. O filme “Volver”, do realizador espanhol Pedro Almodôvar, ganhava o prémio para Melhor Película Estrangeira do ano, concedido pela The National Board of Review dos Estados Unidos, enquanto a NASA anunciava a descoberta de vestígios de água em estado líquido na superfície de Marte.

Em 2007, a proposta do Governo para criar uma base de dados de perfis de ADN para identificação civil e criminal era aprovada com os votos favoráveis de PS e PSD, abstenção do CDS e contra das restantes bancadas. Pelo menos uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas devido à explosão de um pacote armadilhado no centro de Paris, perto do antigo escritório de advogados do Presidente da França.

Em 2008, morria o grão-mestre da Grande Loja Regular de Portugal, Almiro Marques, aos 77 anos, no hospital Curry Cabral, onde estava internado há mais de uma semana, após ter sofrido uma paragem respiratória, seguida de pneumonia.

Em 2010, morria, aos 88 anos, D. Júlio Tavares Rebimbas, bispo emérito do Porto. D. Júlio Tavares Rebimba foi ordenado sacerdote em 1945 e 20 anos mais tarde foi eleito bispo pelo Papa Paulo VI, tomando posse da diocese do Algarve.

Em 2012, morria, aos 104 anos, Oscar Niemeyer, arquiteto brasileiro, reconhecido em todo o mundo como um dos grandes expoentes da arquitetura moderna, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, Brasil.

Em 2013, morria, com 84 anos, o poeta moçambicano Virgílio de Lemos.

Em 2017, morria, aos 74 anos, em Paris Johnny Hallyday, considerado o pai do rock & roll francês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here