COMPARTILHE

Desde 1996 que a Aviation Safety Network (ASN) monitoriza os acidentes aéreos. Os últimos dados, referentes a 2018, indicam que o ano passado foi o terceiro melhor ano da história (monitorizada) da aviação comercial.

No ano passado ocorreram 15 acidentes, que resultaram em 556 fatalidades. Números que, colocam 2018 como o terceiro melhor ano em termos de acidentes e o nono quando se analisa o número de vítimas mortais.

Dos 15 acidentes 12 envolveram voos de passageiros e três referiram-se a voos de carga. Há ainda a reportar o facto de três dos 15 acidentes envolverem companhias aéreas inseridas na lista negra da União Europeia.

Tendo em conta o aumento do tráfego aéreo (cerca de 37,8 milhões de voos) a ASN estima que a taxa de acidentes fatais seja de um para 2,520 milhões de voos.

Harro Ranter, CEO da ASN, refere que, se a taxa de acidentes fosse a mesma de 2008 isso significaria que, em 2018, teria havido 39 acidentes fatais. Pior ainda quando comparada com a taxa (de acidentes) registada em 2000, dado que isso significaria que de 15 passaríamos para 64 acidentes fatais. Para o CEO da ASN os números são uma prova concreta da evolução registada, na área da segurança, nas duas últimas décadas.

O melhor ano, aquele que foi considerado como o mais seguro, foi 2017, tendo ocorrido “apenas” 14 acidentes e 480 fatalidades.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here