COMPARTILHE

Mais do que o fim/início de um ciclo, para Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, o importante é debater problemas concretos. E, no topo da lista, está a situação do aeroporto de Lisboa. Sobre o qual a APAVT falará até “que o problema esteja resolvido”. Por outro lado, convém não esquecer o aeroporto da Madeira, “que Madeira enfrenta uma situação anacrónica, em que a tecnologia que hoje existe nas aeronaves e aeroporto, estão limitadas por uma legislação de 1964, e onde apenas o medo de actuação política pode justificar a inexistência de acção”. Analisada a situação chega-se a uma conclusão: “o crescimento anterior não garante o crescimento futuro, e isso não tem nada que ver com falta de auto-estima, tem que ver com percepção do futuro e planeamento”.

A solução, para Pedro Costa Ferreira está no acompanhamento da receita. O presidente da APAVT afirmou, aquando do encerramento do Congresso da APAVT, que se realizou em Ponta Delgada, Açores, que, para crescer “devemos combater a politização do turismo, a híper regulamentação ou a esquizofrenia legislativa”, acrescentando que, “a formação é o único caminho que conduz à melhoria da qualidade do serviço” e relembrou a necessidade de modernizar e dotar o sector de ferramentas que permitirão uma melhoria da resposta técnica e da interacção com o cliente.