Início Aviação Amadeus investe em CrowdVision para ajudar os aeroportos

Amadeus investe em CrowdVision para ajudar os aeroportos

COMPARTILHE

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) prevê que em 2035 o número de passageiros irá subir para 7,2 biliões – um valor que corresponde ao dobro dos passageiros que viajaram de avião durante o ano de 2016 – e não há indícios que prevêem a diminuição do crescimento do volume de passageiros. A CrowdVision, última empresa em que a Amadeus investiu, ajuda os aeroportos a gerir esse incremento, para que os viajantes possam beneficiar de um processo de facturação mais rápido e filas mais curtas nos pontos do controlo de  segurança.

A CrowdVision é uma empresa incipiente que utiliza um software de visão e inteligência artificial para facilitar infra-estruturas aeroportuárias e, deste de modo, monitorizar o fluxo de passageiros em tempo real, a fim de evitar filas e gerir recursos de forma mais eficiente. O software foi concebido para responder plenamente à legislação de segurança e privacidade em vigor.

Os dados providenciados pela CrowdVision melhoram o planeamento e podem ajudar os aeroportos a reagir de forma mais decisiva para que os viajantes não sofram por causa dos atrasos e, consequentemente oferecer uma experiência mais agradável. Os aeroportos clientes da CrowdVision conseguem filas e tempos de espera mais curtos, possibilitando aos passageiros poupar mais tempo que irão puder gastar na área comercial. Outros optimizam a alocação do staff, dos ecrãs, das portas de embarque electrónico e controlos de segurança para tirar o máximo proveito das infra-estruturas existentes e adiar grandes gastos em expansões do espaço.

Amadeus Ventures, o braço corporativo de investimentos da Amadeus, investe em startups no sector de turismo e tecnologia.

A Amadeus lançou esta iniciativa em 2014 e a CrowdVision é a última a aderir ao portfólio da Amadeus formado por startups como Avuxi, Betterez, Bluesmart, BookingPal, Flyr e Yapta.