Está aqui
Alemanha recebeu mais de 80 milhões de dormidas internacionais

Alemanha recebeu mais de 80 milhões de dormidas internacionais

 

O turismo receptor alemão continua a apresentar um elevado nível de crescimento: em 2016 registaram-se pela primeira vez na Alemanha mais de 80 milhões de dormidas de visitantes estrangeiros, o que constitui um resultado recorde pelo sétimo ano consecutivo.

De janeiro a dezembro, o Instituto Federal de Estatística contabilizou um total de 80,8 milhões de dormidas internacionais em estabelecimentos hoteleiros com um mínimo de dez camas, o que equivale a um crescimento de 1,1 milhões em relação ao ano anterior. Ou seja, o volume do turismo receptor alemão aumentou 1,4% em comparação com o ano de 2015.

Petra Hedorfer, CEO do German National Tourist Board (GNTB), na apresentação que fez na conferência de imprensa internacional aquando do 43º Germany Travel Mart (GTM’2017), considerado a maior feira do mercado de turismo na Alemanha, afirmou que factores económicos, como por exemplo o tema do Brexit ou as crises económicas em mercados emissores de grande volume, mas também aspectos relacionados com a segurança, como o medo de ataques terroristas, podem reduzir temporariamente o desejo de viajar em alguns mercados emissores concretos.

Porém, a médio e longo prazo, as atrações turísticas, as infraestruturas, a orientação para o serviço e a relação preço/serviços de um país são os fatores que determinam o valor da sua marca como destino turístico, acrescentou.

No que concerne à Alemanha, não só os mercados emissores tradicionais de grande volume estão a crescer acima da média registando uma quota de mercado de 73,7% e um acréscimo de 1,9%, como também a Europa continuou a ser, em 2016, a região emissora mais importante para o turismo recetor alemão, contribuindo com impulsos de crescimento dinâmicos.

O abrandamento de 1,1% situa a Ásia um pouco abaixo dos valores comparativos do ano anterior, enquanto a América apresenta um ligeiro crescimento de 1,2%.

Principais mercados europeus geram mais turistas para a Alemanha

Refira-se ainda, segundo os dados divulgados no GTM 2017 que aconteceu em Nuremberg, reunido mais de 1.000 profissionais de turismo, entre os quais perto de duas centenas de jornalistas de todo o mundo, seis dos dez mercados emissores europeus mais importantes fortaleceram o turismo receptor alemão em 2016 com quotas de crescimento acima da média: a Suíça gerou um crescimento de 3,3%, tendo a Áustria superado em 2% os valores comparativos do ano anterior. A França, a Bélgica, a Espanha e a Polónia registaram um crescimento especialmente acentuado entre 4,5 e 5,7%. Os Países Baixos, o mercado de turismo receptor mais importante, colocam-se imediatamente acima do resultado do ano anterior, com mais 0,7%, enquanto a Grã-Bretanha registou um aumento de 1,0%, após a votação a favor do Brexit. A Itália é o único mercado do TOP 10 que regista um declínio de 3,2% devido à sua conjuntura actual.

Quanto a Portugal, que abordaremos adiante em mais pormenor, as dormidas na Alemanha provenientes do nosso país aumentaram 4,4%, atingindo a cifra de 396.830. Acrescente-se, a propósito, que desde 2012 as dormidas de portugueses na Alemanha cresceram 37%, o que evidencia claramente o grande atractivo da Alemanha como destino turístico.

No final do ano, os Estados Unidos, o maior mercado além-mar do turismo receptor alemão, ultrapassou em 2,5% o resultado do ano anterior.

Os países muito populosos da Ásia e da América do Sul continuam a apresentar grandes possibilidades de desenvolvimento como mercados emissores do turismo mundial, sendo que, em 2016, o número de dormidas de visitantes chineses na Alemanha aumentou 1,6%, enquanto a India gerou um acréscimo de 8,1% e a Coreia do Sul um aumento de 5,8%. Os restantes países asiáticos um acréscimo de 2,8%. Só os países árabes do Golfo registaram, em finais de outubro, um retrocesso de 6,9% e o Japão um decréscimo de 11,8%.

Alemanha cativa mais visitantes portugueses

A Alemanha está no TOP 5 como destino dos portugueses. Á frente só a Espanha, França, Grã-Bretanha e Itália, segundo dados de 2016 do Eurobarometer. O número de dormidas dos portugueses na Alemanha em 2016 foi de 396.830, contra as 380.046 do ano anterior. Ou seja, +4,4%.

No que se refere às cidades alemãs mais visitadas durante o passado ano, Berlim fica no topo da escala (82.568 dormidas), seguida de Munique (33.595) e Frankfurt (32.028). Nos lugares seguintes Hamburgo e Colónia.

Quanto aos motivos da viagem, diga-se que 45% vão em viagem de negócios – 87% MICE – e 43% vão de férias, com a maior fatia para visitas a cidades (40%) e 25% em circuitos.

Segundo os dados do Turismo Alemão, a maior parte dos portugueses viaja para a Alemanha de avião (78%) seguindo-se o carro (11%) e o autocarro (6%).

A média por alojamento é de 10,1 noites (77% fazem estadas em alojamento turístico, dos quais 54% em hotéis), gastando uma média de 74 euros/dia.

Outro dado interessante, é o facto de a média etária dos visitantes portugueses ser de 36,8%.

“Germany – simply inspiring” convida a visitar o país

Para promover pacotes específicos de viagens, eventos e outras ofertas turísticas até o final do ano, o Conselho Nacional de Turismo da Alemanha (GNTB) vai divulgar pelos seus canais online e sociais, uma forte campanha promocional sob o slogan “Germany – simply inspiring”

Nesta campanha mostra-se a paleta de opções que o destino oferece através de temas diversos acompanhados de vídeos temáticos, reportagens e outras referências.

Entre os diversos temas apontem-se, por exemplo, a música e espetáculos; comida e bebida; tradições e costumes; castelos, palácios, parques e jardins.

Em 2018, a campanha escolhe como bandeira a culinária alemã com o slogan #EnjoyGermanFood.

Luís de Magalhães
Share this:

Posts relacionados

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial