COMPARTILHE

Apesar da “moda” ainda não ter chegado em força a Portugal, embora já exista um grande número de hoteleiros a fazê-lo, é prática corrente em muitas cadeias hoteleiras internacionais.

Os hoteleiros estão a apostar nos preços dinâmicos para se adaptarem melhor às mudanças na procura.

Nessa estratégia, os preços mudam continuamente de acordo com os algoritmos que levam em conta a procura, a época do ano e outros factores como o comportamento e histórico de cada cliente.

Dessa forma são criados preços exclusivos não só para as pessoas como também para os canais em que compram a fim de maximizar o lucro.

Uma coisa é certa: as novas tecnologias ajudaram  a tornar os preços mais transparentes.

Nesse sentido, os hóspedes podem pensar que têm mais controlo sobre as tarifas que pagam, mas a complexidade do mercado é tão grande que dificulta um pouco essa mesma gestão.

No entanto, educar os viajantes e estabelecer a taxa certa no momento certo e com a tecnologia apropriada ajudará a inclinar a balança para as empresas hoteleiras, embora isso não afecte muito as OTA’s, uma vez que elas próprias são parte do negócio e são também um grande valor para muitos hotéis.

L.M.