Está aqui
Porto acolhe SkreiFest pela primeira vez

Porto acolhe SkreiFest pela primeira vez

O Porto foi, este ano, a cidade escolhida para acolher a festa do Skrei, onde será possível conhecer melhor e degustar este bacalhau fresco sazonal, de alta qualidade, que está disponível apenas entre janeiro e abril.
O evento, que ontem se realizou no Mercado do Bom Sucesso, contou com a participação dos chefs Rui Martins (Chefe Cozinheiro do Ano 2016 e chefe do restaurante RIB, Beef and Wine do grupo Pestana) e António Loureiro (Chefe Cozinheiro do Ano 2015 e chefe de A Cozinha por António Loureiro), na foto, que prepararam uma degustação demonstrativa da versatilidade do ‘skrei’.
Na mesma altura foram apresentadas as actividades de divulgação previstas, bem como um roteiro gastronómico com os restaurantes que quiseram juntar-se ao SkreiFest e que vão ter pratos com ‘skrei’ durante a época em que este vai estar disponível.
Desde que chegou a Portugal, há três anos, a ‘SkreiFest’ tem tido uma adesão crescente. Em 2015, foram 27 os restaurantes que quiseram participar, em 2016, o número cresceu para 35.
Embora o ‘skrei’ seja bacalhau fresco, nem todo o bacalhau fresco pode ser considerado ‘skrei’.
Para ostentar o selo de qualidade e poder ser denominado como tal, o ‘skrei’ tem de ser apanhado no período de desova, não pode ter marcas de rede nem anzóis na pele, deve ser sangrado e limpo a bordo e tem de ser descarregado, no máximo, até 10 horas depois de ter sido pescado.
O ‘skrei’ migra contra as fortes correntes das águas frias e cristalinas do Mar de Barents, percorrendo milhares de quilómetros até chegar às zonas costeiras da Noruega, principalmente à zona das Ilhas Lofoten onde é capturado em quantidades limitadas e muito controladas.
É esta migração que o torna mais musculado e mais carnudo do que o bacalhau fresco convencional, o que resulta numa textura mais firme e rica.
É devido ao seu comportamento migratório que este bacalhau é conhecido como ‘skrei’, uma palavra em norueguês antigo que tem origem no verbo “at skrida” e pode ser traduzido como: andar, correr ou caminhar.

Share this:

Posts relacionados

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial